PUBLICIDADE

Gerloff segue no Mundial de Superbike em 2022 e sai da lista de candidatos à vaga na SRT

Com a renovação de Garrett Gerloff com a Yamaha para seguir na série das motos de produção, a SRT perde mais um candidato para a MotoGP em 2022. A equipe malaia pode ter até dois lugares disponíveis no próximo ano

22 jul 2021 08h38
ver comentários
Publicidade
Garrett Gerloff substituiu Franco Morbidelli em Assen
Garrett Gerloff substituiu Franco Morbidelli em Assen
Foto: SRT / Grande Prêmio

KTM ACHA RUMO E CRESCE COM NOVO CHASSI NA MOTOGP | GP ÀS 10

Garrett Gerloff não vai realizar o sonho da MotoGP em 2022. A Yamaha anunciou nesta quinta-feira (22) a renovação do contrato do norte-americano para seguir defendendo a marca no Mundial de Superbike, o que tira o piloto de 25 anos da lista de candidatos a um lugar na SRT na próxima temporada do Mundial de Motovelocidade.

A equipe malaia hoje conta com Franco Morbidelli e Valentino Rossi, mas pode acabar sem nenhum dos dois em 2022. Isso por que o ítalo-brasileiro é um dos candidatos ao lugar deixado vago por Maverick Viñales na equipe de fábrica, enquanto o multicampeão de 42 anos pode optar pela aposentadoria.

Garrett Gerloff vai seguir no Mundial de Superbike em 2022 (Foto: SRT)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Gerloff entrou na lista de candidatos a um lugar no time de Razlan Razali após aparecer como substituto na MotoGP em duas oportunidades. Ano passado, Garrett foi chamado para ocupar o posto de Rossi no time de fábrica após o italiano testar positivo para Covid-19. Nesta temporada, voltou à YZR-M1 quando Morbidelli teve de se ausentar para passar por uma cirurgia no joelho.

"Estou muito empolgado por ter assinado esse contrato com a Yamaha para continuar com eles no próximo ano", disse Gerloff. "Tive ótimos momentos na Europa no ultimo ano e meio e estou realmente feliz com o progresso meu, da GRT Yamaha e da Yamaha R1", comentou.

"Demos sérios passos à frente já nesta temporada, o que no permitiu lutar constantemente pelo pódio, mas sei que tem mais por vir", frisou. "Estivemos muito perto da primeira vitória e, com o apoio da Yamaha e da equipe, estou confiante de que posso fazer isso antes da temporada acabar", encerrou.

Além de Gerloff, Toprak Razgatlioglu também surgiu como uma possibilidade, mas o turco seguirá defendendo a marca dos três diapasões no Mundial de Superbike.

Com a saída inesperada de Viñales ― que tinha contrato para 2022, mas pediu para a Yamaha liberá-lo no fim desde ano ―, a fábrica nipônica precisa encontrar um novo companheiro para Fabio Quartararo. Morbidelli aparece como forte candidato, apesar de ter um contrato com a Petronas para o próximo ano.

Assim, é provável que a SRT precise de ao menos um novo piloto. Sem Gerloff e Razgatlioglu, as opções da estrutura malaia voltam a ser da Moto2, onde hoje conta com Xavi Vierge e Jake Dixon, que aparecem em nono e 21º na classificação do Mundial de Pilotos.

Apesar de estar bastante mais atrás na classificação, Dixon tem a favor a nacionalidade inglesa, já que a Dorna, promotora do Mundial de Motovelocidade, quer alguém do Reino Unido para assumir o posto vago com a saída de Cal Crutchlow.

De acordo com o jornalista Simon Patterson, do site inglês The Race, Sam Lowes é também uma opção. Atual quarto colocado na classificação do Mundial de Pilotos, o britânico já esteve na classe rainha com a Aprilia, mas foi uma passagem breve e sem resultados.

Entre os principais pilotos da Moto2, Remy Gardner já tem vaga garantida com a Tech3 na MotoGP em 2022. Raúl Fernández chegou a ser sondado pela Yamaha, mas tem um vínculo com a KTM, que não está lá muito disposta a perder o espanhol. Marco Bezzecchi é o mais cotado para ser titular da VR46 no próximo ano, enquanto Fabio Di Giannantonio já acertou com a Gresini.

Recentemente, Razali declarou que ainda espera uma decisão de Rossi e da Yamaha para 2022, mas deixou claro o desejo da equipe de focar em jovens pilotos, o que também tiraria Andrea Dovizioso da lista de candidatos. O italiano ficou fora do grid neste ano, mas saiu falando em voltar ao Mundial.

A MotoGP está de férias e volta às pistas apenas em 8 de agosto para o GP da Estíria, décima etapa da temporada 2021. A SRT pretende confirmar a dupla somente após a rodada dupla na Áustria.

DUCATI DÁ SALTO COM MILLER E BAGNAIA, MAS PRECISA DE CONSISTÊNCIA | GP ÀS 10

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade