PUBLICIDADE

Especulado na SRT, Rea se vê em grande fase e alimenta rumores: "Nunca digo nunca"

Seis vezes campeão do Mundial de Superbike, o norte-irlandês deixou aberta a porta para uma mudança para o Mundial de Motovelocidade. O piloto de 34 anos tem no currículo duas corridas na MotoGP

24 jul 2021 09h59
ver comentários
Publicidade
Jonathan Rea não refutou rumores de mudança para MotoGP
Jonathan Rea não refutou rumores de mudança para MotoGP
Foto: Kawasaki / Grande Prêmio

SUZUKI FICA LONGE DAS VITÓRIAS E MOSTRA FALTA DE REAÇÃO NA MOTOGP | GP ÀS 10

Jonathan Rea colocou lenha nos rumores de uma mudança para a SRT na MotoGP. Especulado na equipe satélite da Yamaha, o norte-irlandês não refutou os boatos e se limitou a dizer que "nunca digo nunca".

Aos 34 anos, o hexacampeão do Mundial de Superbike tem sido apontado como uma opção para a escuderia malaia na MotoGP. Hoje, a equipe de Razlan Razali conta com Franco Morbidelli e Valentino Rossi, mas pode acabar sem os dois em 2022, por razões diferentes: o ítalo-brasileiro é candidato ao lugar de Maverick Viñales, enquanto o multicampeão cogita a aposentadoria.

Jonathan Rea tem seis títulos do Mundial de Superbike (Foto: Provec)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

A série das motos de produção não têm sido um ponto focal das equipes que buscam talentos para a MotoGP, mas a saída inesperada de Viñales no fim de 2021, um ano antes do fim do contrato vigente, bagunçou as coisas na Yamaha. Nesse cenário, Toprak Razgatlioglu e Garrett Gerloff chegaram a ser cotados para a estrutura malaia, mas ambos renovaram com a marca dos três diapasões para seguir no Mundial de Superbike.

Miguel Oliveira também revelou que foi procurado pela MotoGP, mas o português optou por honrar o contrato com a KTM e seguir defendendo Mattighofen. Assim, o nome de Rea passou a ser cotado na imprensa europeia.

Antes de iniciar o fim de semana do Mundial de Superbike na Holanda, Jonathan foi questionado sobre os rumores que o ligam a uma das vagas na SRT na MotoGP, mas não os afastou. "Eu li a mesma coisa que você e fiquei igualmente surpreso", respondeu.

"Tem sempre [a oportunidade] e está sempre [na minha mente]. Sinto que estou pilotando melhor do que nunca e que estou realmente no ápice do equilíbrio da minha vida, então, sabe, nunca digo nunca", declarou Rea.

O piloto de Ballymena tem no currículo duas corridas de experiência na MotoGP. Johnny foi escalado pela Honda em 2012 para substituir o lesionado Casey Stoner nos GPs de San Marino e da Riviera de Rimini e de Aragão, e recebeu a bandeirada em oitavo e sétimo, respectivamente.

Recentemente, a SRT divulgou uma entrevista de Razali, que afirmou que ainda espera uma posição da Yamaha e de Rossi sobre 2022 e que pretende confirmar a dupla do próximo ano após a rodada dupla da Áustria.

A MotoGP segue de férias e volta à ativa apenas no dia 8 de agosto, quando disputa o GP da Estíria.

KTM ACHA RUMO E CRESCE COM NOVO CHASSI NA MOTOGP | GP ÀS 10

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade