PUBLICIDADE

Motociclismo

Bastianini vê chances de título para Marc Márquez, mas avisa: "Nível hoje é mais alto"

Enea Bastianini também vê Marc Márquez como grande postulante ao título, mas deu recado ao veterano: o sarrafo da MotoGP atual está lá no alto

20 jan 2023 - 05h16
Compartilhar
Exibir comentários
Bastiani deu recado a Marc Márquez
Bastiani deu recado a Marc Márquez
Foto: Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

Embora tenha se afastado para fazer mais uma cirurgia no braço direito, Marc Márquez segue para muitos como um dos favoritos para disputar o título em 2023. Afinal, o espanhol de Cervera é quem carrega mais títulos no grid atual da MotoGP. No entanto, para Enea Bastianini, a vida do #93 será mais difícil também.

"Ele vai lutar pelo título, vai partir para isso, mas para ele não será tão fácil como antes. Por muitos, muitos anos ele foi a referência, mas agora o nível foi elevado, há mais pilotos rápidos", disse ele, em entrevista ao jornal italiano La Gazzetta dello Sport.

Relacionadas

Bastianini prevê "muito aprendizado" ao lado de Bagnaia, mas diz: "Também é meu rival"
Bagnaia se vê como "homem a ser batido", mas diz que briga com Bastianini "será saudável"
Pedrosa diz que Marc Márquez pode bater Ducati em 2023: "Vence com motos menos perfeitas"

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Bastianini será piloto da Ducati em 2023
Bastianini será piloto da Ducati em 2023
Foto: Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

Com seu excelente desempenho em 2022, Bastianini foi promovido à equipe de fábrica da Ducati e vai fazer parceria com Francesco Bagnaia. Agora, numa equipe 100% italiana, 'The Bestia' crê que a amizade com o atual campeão da MotoGP será fortalecida — ainda que também sejam rivais na pista.

"Existe rivalidade, mas acima de tudo amizade. Nós nos conhecemos desde crianças e, pela primeira vez, estamos no mesmo time. Eu o respeito, terei muito a aprender. Mas ele será meu primeiro adversário", seguiu.

"Em uma era que não permite que você seja você mesmo, eu tento mesmo assim. Um cara da velha escola: instintivo, poucos cálculos e muita paixão. Gostaria que a MotoGP voltasse a certas batalhas. Se fosse por mim, as corridas seriam apenas corpo a corpo", encerrou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Compartilhar
Publicidade
Publicidade