PUBLICIDADE

Presidente da Federação de Jiu-Jitsu Esportivo do Estado de Mato Grosso celebra título no Brasileiro da CBJJE

Paulo Cesar Venâncio fez um balanço da participação vitoriosa da equipe no Brasileiro de Jiu-Jitsu Esportivo; veja

4 jul 2022 - 20h10
Ver comentários
Publicidade

Realizado no fim de junho, em São Paulo, o Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Esportivo - Gi & No-Gi - da CBJJE contou com o destaque da representação de Mato Grosso, campeã entre as equipes. Ao todo, foram conquistadas 109 medalhas, sendo 26 de ouro, 35 de prata e 48 de bronze.

Paulo Cesar Venâncio (no centro), presidente da Federação de Jiu-Jitsu Esportivo do Estado de Mato Grosso, com Moisés Muradi à esquerda, presidente da CBJJE, e atletas (Foto Marcos Castro)
Paulo Cesar Venâncio (no centro), presidente da Federação de Jiu-Jitsu Esportivo do Estado de Mato Grosso, com Moisés Muradi à esquerda, presidente da CBJJE, e atletas (Foto Marcos Castro)
Foto: Lance!

Presidente da Federação de Jiu-Jitsu Esportivo do Estado de Mato Grosso e um dos fundadores da CBJJE, Paulo Cesar Venâncio fez um balanço da participação da equipe no Brasileiro de Jiu-Jitsu Esportivo, com cerca de 200 atletas, e destacou a força da garotada.

- Além da presença em quantidade, também destaco a qualidade dos nossos competidores e do campeonato em si. É muito bom ver a força do Jiu-Jitsu, um dos esportes com mais torneios do mundo, e mais chances para os atletas mostrarem o seu trabalho. Nosso time veio forte, em especial as crianças e adolescentes. É uma garotada de projeto social, com vontade, que enxerga no esporte uma saída para melhorar de vida - disse Paulo Cesar.

A participação em peso do estado no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Esportivo se deu em grande parte ao trabalho realizado por Paulo Cesar em parceria com a Secretaria de Esporte de Mato Grosso. Ele ainda destacou o amadurecimento e crescimento da Federação de Jiu-Jitsu Esportivo do Estado de Mato Grosso.

- Desde a nossa fundação, em 2014, viemos realizando um trabalho sério, de evolução. No nosso primeiro evento, tivemos cerca de 15 atletas. Hoje, nossa média é entre 800 e 1.000. Na retomada da pandemia, foram por volta de 700 competidores, e para a próxima etapa, em setembro, que vai servir de preparação para o Mundial, nossa expectativa é aumentar esse número - disse o presidente, que completou:

- Realmente, me dá muito orgulho ver o status do Jiu-Jitsu hoje, da nossa Federação. São anos de trabalho, e queria destacar também outros dirigentes que fazem tanto pelo esporte. Quem manda são os atletas, e podemos usar a arte suave como ferramenta para educação, cultura e formação desses garotos.

Por fim, Paulo Cesar exaltou a boa relação com a Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo: - Essa é uma parceria antiga, até porque eu sou um dos fundadores ao lado do Moisés e do Dedé. Estivemos juntos durante bastante tempo, e sempre mantivemos uma relação de amizade, lealdade, procurando melhorar a Confederação e aproximando os professores - encerrou.

Passado o Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Esportivo, o próximo torneio da CBJJE está marcado para o dia 28 de agosto, com o BJJ International 2022, novamente no Ginásio Mauro Pinheiro, no Ibirapuera (SP). Já em setembro, nos dias 23, 24 e 25, vai ser a vez de o local receber o Pan Americano de Jiu-Jitsu Esportivo, um dos principais torneios da casa. As inscrições para ambos estão abertas.

Lance!
Publicidade
Publicidade