4 eventos ao vivo

UFC tem vitória de Cigano e derrota polêmica de brasileira

14 dez 2014
08h44
atualizado em 16/12/2014 às 10h32
  • separator
  • comentários

O card principal do UFC on Fox 13, que aconteceu em Phoenix (EUA), neste sábado, contou com duas vitórias importantes para o Brasil e um revés. Se Gabriel Napão acabou nocauteado por Matt Mitrione no primeiro round, Rafael Dos Anjos e Junior Cigano saíram com triunfos. O primeiro atropelou Nate Diaz e alcançou a vitória após uma bela performance em três rounds; o segundo protagonizou uma batalha histórica de cinco rounds com Stipe Miocic na luta principal do evento e venceu o confronto na decisão unânime dos juízes. O UFC ainda contou com derrota polêmica da brasileira Cláudia Gadelha.

Foto: Christian Petersen / Getty Images
Foto: Christian Petersen/Getty Images

Cigano começou o duelo acelerado, buscando seu jogo conhecido de boxe para abalar o rival. Porém, Stipe chegou com uma boa estratégia e deu poucos espaços ao brasileiros, que aos poucos foi gastando energia para se livrar das grades, em cenas parecidas com as que Cain Velásquez fez o brasileiro passar anteriormente. Embora acertasse bons golpes, Junior foi muito atingido nos dois primeiros rounds.

Foto: Christian Petersen / Getty Images

A partir da terceira etapa, o brasileiro se recuperou, cresceu e se encontrou na luta diante do cansaço do rival. Mais contundente nos golpes, Cigano chegou a aplicar um knockdown em Miocic, o fazendo cair. Mas o americano se recuperou e apesar de machucado em nenhum momento "correu" da trocação. No último assalto, ambos trocaram golpes fortes e resistiram de pé, mostrando muito coração. O duelo chegou ao fim com ambos de braços erguidos. Na decisão oficial, vitória unânime de Junior Cigano (48/47, 49/46 e 49/46).

Depois de quase 14 meses longe do octógono do UFC, Cigano volta a lutar com vitória. O brasileiro alcançou o número de 17 triunfos e apenas três derrotas na carreira. Já o americano, soma 12 triunfos e dois reveses agora. Miocic vinha de três vitórias consecutivas.

Foto: Christian Petersen / Getty Images

Corre, Cigano! (F oto: Christian Petersen/Getty Images )

A situação não foi tão fácil para Cigano, que acabou com o rosto bem castigado. O apresentador Bruce Buffer até aproveitou para tirar uma foto:

Dos Anjos atropela Diaz

Foto: Christian Petersen / Getty Images
Foto: Christian Petersen/Getty Images

A provocação de Nate Diaz e suas atitudes antes do combate contra o brasileiro - ele faltou ao treino aberto pré-show e não bateu o peso correto na pesagem - deixaram o lutador carioca com ânimos inflamados. Rafael dominou completamente Nate com uma performance bastante convincente.

Esperto na trocação e abusando de chutes baixos, que abalaram o rival por alguns momentos, Dos Anjos controlou bem a disputa e sobrou dentro do octógono. O americano o provocou com tapas ao final do combate. A gana de Rafael era tanta que o brasileiro rebateu atitude com dois tapas fortes de volta. A vitória veio na decisão unânime dos juízes (30/26, 30/26 e 30/27).

A volta de Overeem

Foto: Christian Petersen / Getty Images
Foto: Christian Petersen/Getty Images

Badalado no Strikeforce, o peso-pesado holandês Alistair Overeem não tem vida fácil no UFC. O europeu estreou com vitória sobre o veterano Brock Lesnar em 2011, mas após este triunfo, acumulou três derrotas em quatro lutas (todas por nocaute). Na noite deste sábado, o atleta de 34 anos voltou a nocautear um adversário pela primeira vez desde que superou Lesnar. A vítima foi o compatriota Stefan Struve, que foi derrotado a 4min13s do primeiro round e permitiu que Overeem enfim mostrasse a forma de outros tempos.

A polêmica derrota de Gadelha

A brasileira Cláudia Gadelha encontrou a primeira derrota de sua carreira na noite de sábado, e não foi simples. A potiguar, que buscava aparecer como a desafiante de Carla Esparza pelo cinturão do peso palha, foi superada em decisão dividida pela polonesa Joanna Jedrzejczyk (29/28, 28/29 e 29/28), sendo que para muitos analistas a potiguar que deveria ter sido escolhida a triunfante.

Foto: Christian Petersen / Getty Images

Além disso, Gadelha recbeu críticas por ter acertado um soco em sua adversária depois que o gongo final foi soado. Temeu-se até que a brasileira pudesse ser demitida em sua segunda luta pelo UFC, já que esta foi a punição tomada em casos semelhantes.

Dana White, presidente do UFC, tratou de resolver as polêmicas rapidamente. Depois do evento, o dirigente afirmou que a luta foi equilibrada o suficiente para que ambas pudessem ser escolhidas como vencedoras e descartou qualquer forma de castigo para Gadelha pelo golpe após o fim da luta.

"Assim que ela fez, pediu desculpas. As duas fizeram uma guerra, estavam no calor da batalha e a Joanna tinha acertado um chute logo antes, então a Cláudia rebateu com o soco", minimizou Dana, que admitiu dar para a brasileira a próxima chance ao cinturão.

E por que não terminar com as ring girls do UFC? Com vocês, Arianny Celeste e Brittney Palmer:

Hair half up half down @brittneypalmer and I channelling our inner #Arianagrande ������ @ufc @ufcoctagongirls

A photo posted by Arianny Celeste (@ariannyceleste) on

Here we go! @ariannyceleste @ufc #Phoenix #OctagonGirls #UFConFox ✌️��

Uma foto publicada por Brittney Palmer (@brittneypalmer) em

Fonte: Lancepress! Lancepress!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade