3 eventos ao vivo

Dudu lembra de acusação de agredir juiz e se vê exemplo para Deyverson

Em 2015, o astro do Palmeiras correu sério risco de pegar longa suspensão e se considera um modelo para o centroavante se preocupar apenas em ser útil ao Palmeiras em campo

13 fev 2019
06h02
  • separator
  • 0
  • comentários

Hoje ídolo do Palmeiras, Dudu correu sério risco de uma longa suspensão logo em seu primeiro ano no clube, em 2015, quando, na final do Campeonato Paulista daquele ano, empurrou o árbitro Guilherme Ceretta de Lima e acabou não só expulso, mas processado pelo juiz na Justiça Comum. Ainda assim, deu a volta por cima. Algo que ele mesmo aponta como exemplo para Deyverson.

Dudu se coloca como exemplo para Deyverson se controlar e só ajudar o time (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
Dudu se coloca como exemplo para Deyverson se controlar e só ajudar o time (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
Foto: Lance!

- Também passei por isso. Já falei com ele, conversei com ele no CT. Aconteceu a mesma coisa comigo e, para mim, foi até bem pior, porque queriam me dar seis meses de suspensão. Agora, ele tem de aprender com o erro dele. Aprender e voltar mais tranquilo, focado no futebol e não em fazer essas coisas erradas - ensinou o camisa 7.
A reação de Dudu logo depois de receber o cartão vermelho, na derrota alviverde por 2 a 1 na Vila Belmiro, há quase quatro anos, esteve perto de custar muito caro. O Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paulista de Futebol chegou a puni-lo com 180 dias de suspensão, mas um acordo do Palmeiras com Superior Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-SP) reduziu a pena para seis jogos, a ser cumprida só no Brasileiro, permitindo s ele se tornar o herói da conquista da Copa do Brasil, com dois gols na decisão sobre o Santos.

Atualmente, é Deyverson quem precisa de uma reviravolta pessoal. Autor do gol que assegurou o título brasileiro no ano passado, na vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, no Rio de Janeiro, o camisa 16 cuspiu em Richard na derrota por 1 a 0 para o Corinthians, no último dia 2, e foi punido pelo TJD-SP com seis partidas de gancho, a serem cumpridas até a rodada final da primeira fase do Paulista.

- Fico triste porque o Deyverson é uma boa pessoa. Quem o acompanha sabe a sua índole. Mas, infelizmente, ele, às vezes, no jogo, tem esse problema de estar nervoso - elogiou Dudu, na expectativa por uma melhora do colega.

- Esperamos que ele possa ter, de novo, uma chance. Como o Felipão falou: se ele melhorar, terá a chance dele para voltar e nos ajudar como nos ajudou no ano passado - declarou o camisa 7 e ídolo do Palmeiras,

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade