0

Dirigente em 'anos dourados' do Inter defende que clubes retomem as atividades ao mesmo tempo

Além do Colorado, Newton Drummond trabalhou em outras equipes conhecidas do cenário nacional como Criciúma, Vasco, Vitória e Chapecoense, seu último clube

27 mai 2020
12h40
atualizado às 12h40
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Com longo histórico em grandes clubes brasileiros como Internacional, Vasco, Vitória, Chapecoense e Criciúma, o dirigente Newton Drummond comentou a situação do futebol nacional com a paralisação imposta pela pandemia do novo coronavírus.

Foto: Site oficial
Foto: Site oficial
Foto: Lance!

Além disso, ele destacou o desequilíbrio que pode ser causado pelo retorno antecipado de alguns clubes aos treinamentos, casos de Inter, Grêmio e Flamengo, que já retomaram as atividades presenciais em seus centros de treinamento.

- Na minha ótica, todos os estados deveriam voltar ao mesmo tempo. Nós temos um país de tamanho continental, com os estados tomando posições diferentes uns dos outros, além da diferença da disseminação do vírus em cada estado, portanto acho difícil que consigamos estabelecer um retorno equilibrado em todo o Brasil, e com isso alguns clubes terão vantagem técnica lá na frente, o que pode fazer uma grande diferença no Campeonato Brasileiro, que é uma competição de regularidade - disse Newton.

Newton Drummond é membro da Abex (Associação Brasileira dos Executivos de Futebol) e fez parte do maior momento da história do Inter em conquistas continentais para acabar com o "estigma" do clube em competições desse calibre. Entre 2002 e 2011, ele integrou a diretoria encabeçada pelo presidente Fernando Carvalho nas conquistas de duas Libertadores (2006 e 2010), o Mundial de Clubes em 2006 além da Copa Sul-Americana de 2008.

Segundo o dirigente, não há como traçar uma previsão de retorno para o futebol brasileiro no momento atual por conta da incerteza com o controle da pandemia. Algo que, inevitavelmente, reflete na impossibilidade de detalhar a sequência do calendário nacional.

- Ainda é uma situação de desconhecimento, nem os próprios órgãos responsáveis tem a condição de estabelecer uma previsão para o Brasil, não se tem ainda o a certeza de como as coisas vão acontecer em relação ao controle da pandemia. Isso tem um impacto direto no calendário, além do prazo, não se sabe se quando retomar será com os estaduais, com os nacionais, com qual certame será - analisou.

Veja também:

Saiba o que seu clube precisa na última rodada da Taça Rio
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade