2 eventos ao vivo

Daniel Alves pediu Diniz após eu ser efetivado, diz Mancini

Ex-coordenador técnico do São Paulo, Mancini pediu demissão logo após o anúncio de Diniz. No áudio ele diz ter sido efetivado e depois avisado da procura pelo novo nome

28 set 2019
13h53
atualizado às 14h43
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Mancini teve áudio sobre sua saída vazado em redes sociais neste sábado (Foto: Marcello Fim/O Fotográfico)
Mancini teve áudio sobre sua saída vazado em redes sociais neste sábado (Foto: Marcello Fim/O Fotográfico)
Foto: LANCE!

Na manhã deste sábado, começou a circular nas redes sociais um suposto áudio de Vágner Mancini explicando sua saída do São Paulo após o anúncio da contratação de Fernando Diniz. A veracidade ainda não foi confirmada pelo ex-coordenador técnico do clube, mas a repercussão já grande entre os são-paulinos e a mídia especializada, principalmente no Twitter.

No áudio, Mancini conta o porquê de seu pedido de demissão e diz que Daniel Alves pediu a contratação do novo técnico tricolor. Para ele, que afirma ter sido efetivado horas antes da decisão por outro nome, não havia motivo para ficar.

"Sabe por que eu saí, boleirão? Fui efetivado no cargo, aí quatro horas depois disso o Daniel Alves foi lá pedir o Fernando Diniz, eles me chamaram e falaram que estavam em dúvida. Eu falei 'Ué, se vocês estão em dúvida, vão atrás do Diniz, que eu estou indo embora. Tchau'", diz o profissional no áudio vazado.

Na última quinta-feira, em entrevista coletiva que a anunciou a saída de Cuca, Raí garantiu que Vagner Mancini seria o treinador do clube contra o Flamengo, neste sábado, e que ainda não havia definição sobre a contratação de um novo comandante ainda para esta temporada ou somente para a próxima.

Por outro lado, quando chegou ao clube, Mancini disse ter assinado contrato com a condição de que não seria efetivado como técnico em hipótese alguma. No momento em que comando o time, enquanto Cuca se recuperava de problemas de saúde, ele foi tratado como interino e em seguida voltou para as suas funções de coordenador, nas quais ficou até pedir demissão.

Neste sábado, contra o Flamengo, Fernando Diniz já assume o time e estreia no comando do São Paulo, às 19h, no Maracanã. A partida é válida pela 22ª rodada do Brasileirão-2019. O Tricolor ocupa a sexta posição na tabela com 35 pontos, 13 atrás do líder, que é justamente o rival desta noite.

São Paulo responde

Por meio de sua assessoria de imprensa, o São Paulo atendeu o contato feito pela Gazeta Esportiva e respondeu as palavras vazadas de Mancini. O clube entende que a versão dita por Mancini revela uma frustração pelo fato do ex-coordenador não ter sido escolhido para suceder Cuca em uma função que o próprio Mancini garantiu por diversas vezes que não tinha pretensão em assumir.

O São Paulo ainda reitera o discurso do diretor executivo de futebol Raí, de que a escolha de Fernando Diniz não tem absolutamente nada com Daniel Alves, particularmente.

O camisa 10 foi consultado assim como todo o grupo em função da peculiaridade de jogo de Fernando Diniz. A cumplicidade do elenco, o entendimento e concordância eram necessários, segundo o clube, que não deixa de admitir ter sido fundamental esse retorno positivo para a contratação ser efetivada.

Por fim, o São Paulo lamenta a postura de Mancini, já que o projeto junto a ele nunca foi para ser técnico, e reforça que o momento não era para um "tampão", e sim para um novo projeto.

Com informações do Lance! e da Gazeta Esportiva.

Veja também:

Veja também:

10 jogadores que levaram uma Copa do Mundo nas costas
Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade