0

Advogados de Robinho alegam ter provas de inocência

Atacante é condenado em primeira instância na justiça italiana por crime de violência sexual, mas nega ter cometido

16 out 2020
15h23
atualizado às 15h25
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Após a divulgação do processo que condenou o atacante Robinho, recém-contratado pelo Santos, em primeira instância pela justiça italiana por crime de violência sexual, onde o jogador revela ter feito sexo oral consentido com a vítima, os advogados do jogador, Marisa Alija e Luciano Santoro se pronunciaram através de uma nota oficial.

Marisa Alija é a responsável pela carreira de Robinho (Foto: Reprodução/Instagram)
Marisa Alija é a responsável pela carreira de Robinho (Foto: Reprodução/Instagram)
Foto: LANCE!

No comunicado feito pelos representantes, eles reiteram que o atleta não cometeu crime, e reforçam que o relacionamento sexual que manteve com a acusadora sempre foi de forma consentida, o que não configura o crime no qual ele é acusado.

Crente que a defesa de Robinho possui provas que estão sendo analisadas judicialmente e que as absolverão, Marisa e Luciano pontuam que elas não foram divulgadas na publicação e que eles estão impedidos de falar sobre, pelo fato do processo correr em segredo de justiça, na qual eles afirmaram confiar, e que aguardam a sentença final.

Confira a nota na íntegra

"Com relação à reportagem "As gravações do caso Robinho na justiça italiana", publicada hoje pelo GE, os advogados do jogador Robson de Souza esclarecem:

1. O jogador reitera que não cometeu o crime do qual é acusado e que sempre que se relacionou sexualmente foi de maneira consentida;

2. Taxativamente não houve violência sexual tampouco admissão de culpa nas interceptações telefônicas, o que fica claro quando analisadas na integralidade e no contexto correto;

3. Por se tratar de processo sigiloso e ainda em curso, estamos impedidos de falar sobre o mérito das acusações. Entretanto, sobre a divulgação em si, deve ser esclarecido que há nos autos provas suficientes da inocência de Robinho - as quais infelizmente não foram divulgadas na matéria - e outras que ainda serão apresentadas à Justiça italiana, que certamente levarão à sua absolvição. Há diversas conversas interceptadas que não foram corretamente traduzidas para o idioma italiano, o que levou ao equívoco de interpretação.

4. Confiamos plenamente na Justiça italiana, no sucesso do recurso defensivo e na reforma da decisão, conscientes de que a submissão do feito às instâncias superiores permite justamente evitar erros judiciários e condenações injustas.

5. Por fim, Robinho agradece o apoio da torcida do Santos Futebol Clube e, como pai de família e atleta, faz questão de ressaltar que repudia todas as formas de violência".

Veja também:

Editor do L! aponta Fla, Inter e Galo como postulantes ao título do Brasileirão
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade