PUBLICIDADE
Logo do

Juventude

Favoritar Time

Eduardo Baptista projeta decisão do Juventude no Gaúcho e elogia atletas do Mirassol

8 mar 2022 17h37
ver comentários
Publicidade

Após fazer bom trabalho no Mirassol, Eduardo Baptista assumiu o comando do Juventude. Nesta terça-feira, em sua coletiva de apresentação, o técnico falou sobre o desafio da equipe em se manter na elite gaúcha e elogiou os jogadores de seu ex-clube.

"Venho para cá muito motivado. O time teve um início ruim, sofreu um pouco e está em um processo de recuperação. É importante que a gente feche esse livro no sábado para que possamos treinar. Teremos um período importante dentro do calendário para poder trabalhar, reforçar a equipe e colocar em campo aquilo que a gente pensa. A expectativa é muito boa", disse o treinador.

"Quando acertei com o Juventude, ainda tinha uma missão a terminar no meu clube anterior, que era deixá-lo em uma condição boa no campeonato regional e classificado na Copa do Brasil. Cumpri essas etapas e tinha um acordo de eles me liberarem. O quanto antes eu tiver em campo, em contato com os atletas, mais tempo teremos de trabalho e de intervir para o Campeonato Brasileiro. Lógico que para o jogo do Gaúcho, contra o Brasil de Pelotas, as mexidas serão quase nulas", completou.

Sob o comando de Baptista, o Mirassol eliminou o Grêmio na Copa do Brasil e tem classificação encaminhada às quartas de final do Paulistão. O comandante do Juventude elogiou seus antigos jogadores, afirmando que irá monitorá-los como possíveis reforços.

"A gente indicou os atletas. A equipe do Mirassol virou uma referência principalmente para as séries A e B. Muitos jogadores de destaque. Indicamos alguns e sabemos das dificuldades, mas a gente tentará monitorar e trazer alguém de lá", revelou.

Por fim, Eduardo ainda falou sobre trabalhar na elite nacional: "Acho que a principal diferença da Série A é o intercâmbio, são muitos treinadores de outros países e escolas. Temos que aproveitar esse momento para desenvolver, aprender. É realmente interessante. Será um campeonato em que você terá que estudar mais, se preparar mais. Você tem que estar taticamente pronto para variações, não pode se prender a um sistema".

"É difícil a gente mudar muito o nosso modelo de jogo. Estamos falando de uma equipe que, há dois anos, tem uma marcação forte, muitas vezes mais adiantada. Mas também inteligente para saber, no momento ruim do jogo, quando baixar. No Brasileiro, vamos jogar contra grandes times, então temos que ter a bola. É uma das nossas propostas: ficar com ela, tirar a bola do adversário, compactar a equipe, tanto para atacar como para defender", concluiu, explicando a parte tática.

O Juventude ocupa a 10ª posição do Campeonato Gaúcho e soma 11 pontos - dois a mais do que o União Frederiquense, primeiro time do Z2. A equipe de Eduardo Baptista volta a campo no sábado, às 16h30 (de Brasília), quando visita o Brasil de Pelotas em duelo decisivo para garantir a permanência na primeira divisão estadual.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade