PUBLICIDADE

Para Pia, "momentos de sorte", fizeram Brasil golear China

Treinadora destaca fato do Brasil 'marcar gols e jogar bem' no 5 a 0, nesta quarta-feira, mas aproveita para reconhecer atuação de Bárbara

21 jul 2021 10h36
| atualizado às 10h49
ver comentários
Publicidade

Nem mesmo a estreia da Seleção feminina com uma goleada por 5 a 0 sobre a China é suficiente para a técnica Pia Sundhage deixar de ficar em alerta em relação à postura da equipe. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (21) após a equipe fazer sua primeira partida no Grupo F dos Jogos Olímpicos, a comandante sueca reconheceu que o peso do primeiro jogo passou, mas o Brasil contou com "momentos de sorte" em Miyagi.

'Foi um jogo bastante difícil', ratificou a treinadora sobre o duelo nos Jogos Olímpicos (Reprodução/CBF TV)
'Foi um jogo bastante difícil', ratificou a treinadora sobre o duelo nos Jogos Olímpicos (Reprodução/CBF TV)
Foto: Lance!

"Claro que estou muito feliz com a vitória, marcar gols e jogar bem. O primeiro jogo é sempre difícil. Por alguns momentos, a China nos dificultou e tivemos também sorte. Mas um bom time tem também sorte. Bom começo para a Seleção Brasileira", disse.

Aos seus olhos, a goleira Bárbara foi fundamental para a equipe desenhar a goleada.

"Acho que é importante dar os méritos e reconhecer a atuação da Barbara hoje. Obviamente poderíamos ter sido melhor. Mas fomos bem e tivemos sorte, mas também graças a Barbara. Ela nos salvou duas vezes", e frisou: "são os primeiros minutos dos Jogos Olímpicos e todos estão nervosos. Foi um jogo bastante difícil", complementou.

O Brasil volta a campo no sábado (24) para enfrentar a Holanda, que estreou aplicando um sonoro 10 a 3 em Zâmbia.

Lance!
Publicidade
Publicidade