PUBLICIDADE

Djokovic fica sem medalha e velocista é pega no doping

O tenista sérvio perdeu para Pablo Carreño Busta por 2 sets a 1; já velocista nigeriana Blessing Okagbare foi suspensa preventivamente

31 jul 2021 10h16
| atualizado às 10h48
ver comentários
Publicidade

O tênis teve resultado surpreendente com a derrota do sérvio Novak Djokovic na disputa pela medalha de bronze. O espanhol Pablo Carreño Busta venceu por 2 sets a 1 e ficou com a terceira colocação.  A velocista nigeriana Blessing Okagbare foi provisoriamente suspensa dos Jogos de Tóquio devido a um exame positivo de doping neste sábado.

Biles desiste de mais 2 provas

Após não disputar as finais do individual geral, a estrela estadunidense Simone Biles também não participará das provas de barras assimétricas e salto. Nas redes sociais, a equipe de ginástica dos Estados Unidos anunciou a decisão da ginasta de 24 anos, que também teve intervenção médica. Nesta sexta-feira, por meio de suas redes sociais, o namorado da ginasta, o jogador de futebol americano Jonatahan Owens demostrou apoio e carinho à parceira.

Simone Biles nos Jogos de Tóquio
 29/7/2021   Robert Deutsch-USA TODAY Sports
Simone Biles nos Jogos de Tóquio 29/7/2021 Robert Deutsch-USA TODAY Sports
Foto: Reuters

Djokovic ficam sem medalha
Sem esconder o abatimento depois de ter sido surpreendentemente eliminado pelo alemão Alexander Zverev na semifinal disputada na última sexta-feira, Novak Djokovic mais uma vez não conseguiu confirmar favoritismo, foi derrotado pelo espanhol Pablo Carreño Busta por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/7 (6/8) e 6/3, em jogo encerrado no início da manhã deste sábado (pelo horário de Brasília), e viu o seu adversário faturar a medalha de bronze do tênis masculino de simples nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Irritado, Djokovic quebra a sua raquete durante o terceiro set do jogo deste sábado
Irritado, Djokovic quebra a sua raquete durante o terceiro set do jogo deste sábado
Foto: Robert Deutsch-USA Today/Reuters

Comitê Russo acumula medalhas e polêmicas
A polêmica participação da delegação russa nos Jogos Olímpicos de Tóquio após o país ser banido do evento acusado de arquitetar um plano estatal de doping para seus atletas já tem provocado alguns incidentes antes mesmo do término da primeira semana de competições na capital japonesa. O caso que mais chamou atenção até agora envolveu o tenista Daniil Medvedev, número 2 do ranking mundial e uma das principais estrelas do time russo. Ele alega ter sido provocado por um jornalista chileno, que teria chamado a delegação russa de "golpista" durante uma pergunta a ele.

Daniil Medvedev quebra a sua raquete durante jogo das quartas de final do tênis masculino na Olimpíada
Daniil Medvedev quebra a sua raquete durante jogo das quartas de final do tênis masculino na Olimpíada
Foto: Mike Segar/Reuters

Velocista é pega no doping
A velocista nigeriana foi provisoriamente suspensa dos Jogos de Tóquio devido a um exame positivo de doping neste sábado, horas antes de a ex-medalhista de prata em Mundial disputar as semifinais dos 100 metros femininos. Okagbare deu positivo para hormônio de crescimento em um teste fora de competição feito em 19 de julho, quatro dias antes do início do evento esportivo. Já o velocista James Nyang Chiengjiek protagonizou uma cena triste. Na prova dos 800m, o atleta se chocou com o adversário Saul Ordonez, da Espanha, e acabou indo ao chão. Após terminar a prova em último, Nyang caiu no choro.

Blessing Okagbare, da Nigéria, após vencer prova neste sábado Phil Noble/Reuters
Blessing Okagbare, da Nigéria, após vencer prova neste sábado Phil Noble/Reuters
Foto: Phil Noble / Reuters

Milésima prova do atletismo
O sueco Daniel Sthal conquistou, neste sábado, a medalha de ouro na final do arremesso de disco dos Jogos Olímpicos de Tóquio, ao obter a marca de 68,90 metros. Esta foi a milésima competição do atletismo na história olímpica.  O pódio ficou completo com a presença do também sueco Simon Pettersson, com a marca de 67,39 metros, enquanto o austríaco Lukas Weisshaidinger, com 67,07 metros, ficou com o terceiro lugar.

Pódio jamaicano
A Jamaica dominou a final dos 100m rasos feminino nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Com direito a recorde olímpico, Eliane Thompson-Herah conquistou a medalha de ouro e levou a melhor sobre a favorita Shelly-Ann Fraser-Pryce, campeã olímpica em Londres-2012 e Rio-2016. O bronze ficou com a também jamaicana Shericka Jackson. Em busca do tricampeonato olímpico para igualar o compatriota Usain Bolt, Shelly-Ann Fraser-Pryce chegou a liderar o começo da prova, mas viu a sua compatriota Elaine Thompson-Herah vencer com o tempo de 10s61, novo recorde olímpico. Fraser-Pryce ficou com a prata e terminou a prova com 10s74, bem próxima de Shericka Jackson (10s76).


Medalhista deixa UTI
Medalhista de ouro na Olimpíada do Rio-2016, Connor Fields sofreu um grave acidente na última quinta-feira na semifinal do ciclismo BMX nos Jogos Olímpicos de Tóquio. De acordo com a USA Cycling, entidade que controla a modalidade nos Estados Unidos, o norte-americano sofreu uma hemorragia cerebral, mas já foi retirado neste sábado da UTI do hospital onde foi internado.

O americano Connor Fields recebe antendimentos médico após acidente nesta sexta-feira Christian Hartmann/Reuters
O americano Connor Fields recebe antendimentos médico após acidente nesta sexta-feira Christian Hartmann/Reuters
Foto: Christian Hartmann / Reuters

Esgrimista causa polêmica
A equipe de esgrima dos Estados Unidos vive momento delicado nos Jogos Olímpicos por conta de um atleta. Acusado de importunação sexual, Alex Hadzic causou confusão na última quinta-feira em Tóquio. O esgrimista teria se recusado a usar uma máscara, de cor rosa, que o resto do time norte-americano utilizava.

Ledecky conquista o tri nos 800m
A penúltima sessão de finais da natação no Centro Aquático de Tóquio contou com o brilho dos norte-americanos Katie Ledecky e Caeleb Dressel. Na noite desta sexta-feira, pelo horário de Brasília, ela se sagrou tricampeã olímpica nos 800 metros livre e ele quebrou o recorde mundial dos 100m borboleta. Já O americano Caeleb Dressel se sagrou campeão olímpico dos 100m borboleta com novo recorde mundial: 49s45.

Ledecky exibe o seu terceiro ouro olímpico conquistado na prova dos 800m livre
Ledecky exibe o seu terceiro ouro olímpico conquistado na prova dos 800m livre
Foto: Oliver Weiken/dpa/Reuters

 

Covid-19
Em novo balanço divulgado nesta sexta-feira, o Comitê Olímpico Internacional (COI) confirmou 21 novos casos de covid-19 relacionados à Olimpíada de Tóquio nas últimas 24 horas. O informe apresentado na última quinta-feira registrou 27 novas contaminações, sendo três delas envolvendo atletas. Por causa da pandemia, Japão pede que as pessoas assistam aos Jogos Olímpicos pela televisão, sem promover aglomerações em bares e restaurantes para acompanhar o evento

 

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade