PUBLICIDADE

Atleta da equipe dos refugiados cai, chega em último e chora

Velocista James Nyang Chiengjiek tropeçou em adversário na prova dos 800m e não escondeu a sua decepção com eliminação no atletismo no Japão

31 jul 2021 00h58
| atualizado às 01h51
ver comentários
Publicidade

Atleta da equipe de refugiados nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o velocista James Nyang Chiengjiek protagonizou uma cena triste nesta sexta-feira no atletismo. Na prova dos 800m, o atleta se chocou com o adversário Saul Ordonez, da Espanha, e acabou indo ao chão. Após terminar a prova em último, Nyang caiu no choro.

James Nyang Chiengjiek chora na pista de atletismo após sofrer queda em prova dos Jogos de Tóquio
James Nyang Chiengjiek chora na pista de atletismo após sofrer queda em prova dos Jogos de Tóquio
Foto: James Lang-USA TODAY Sports/Reuters

Com tempo de 2m02s, Nyang não conseguiu classificação para a final da prova. Só três atletas de cada bateria avançam, além de outros três melhores tempos das eliminatórias. Após alguns segundos no chão se lamentando, o atleta da equipe de refugiados se levantou, enxugou os olhos e deixou a pista.

Nyang tem história de vida difícil. Aos 11 anos, perdeu o pai, morto em uma guerra civil no Sudão. Cinco anos depois, fugiu para o Quênia, onde conheceu o atletismo. No início da carreira, revezava o uso do tênis com companheiros para poder competir. Já é a segunda Olimpíada do velocista nascido no Sudão do Sul.

Lance!
Publicidade
Publicidade