PUBLICIDADE

Brasileiros vivem cenário parecido com o da Rio-2016 na vela

Martine Grael e Kahena Kunze podem confirmar vaga na medal race neste sábado em Tóquio; Robert Scheidt ainda tem chances de pódio nos Jogos

30 jul 2021 20h58
| atualizado às 21h31
ver comentários
Publicidade

A equipe brasileira de vela segue com chances de medalhas e finais nas regatas dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A maior probabilidade segue com as atuais campeãs da 49erFx, Marine Grael e Kahena Kunze, que entram para mais um dia de disputas na terceira colocação, com apenas seis pontos da liderança.

Robert Scheidt durante competição nos Jogos Olímpicos de Tóquio nesta quinta-feira Ivan Alvarado/Reuters
Robert Scheidt durante competição nos Jogos Olímpicos de Tóquio nesta quinta-feira Ivan Alvarado/Reuters
Foto: Ivan Alvarado / Reuters

A dupla se mantém entre as primeiras colocadas desde o início das competições em Enoshima e as provas desde sábado são as últimas até a medal race, que é a regata da medalha, marcada para a próxima segunda-feira.

O cenário na 49erFX em Tóquio-2020 está bem parecido com o que ocorreu nos Jogos do Rio-2016, na Marina da Glória. Na regata final, quatro duplas tinham chances de pódio, mas as brasileiras passaram as adversárias na última popa e ganharam a regata, que tinha peso dobrado, e levaram a única medalha da vela brasileira nos Jogos.

"Capacidade elas têm de sobra e ninguém jamais vai questionar. Vai se desenhando um grupo de quatro equipes que se destacaram na pontuação geral da flotilha, onde essas quatro vão brigar pelas medalhas. Muito parecido que foi na Rio-2016. Vamos torcer muito para que elas estejam inspiradas nessas últimas três regatas que faltam da fase classificatórias", disse Lars Grael, medalhista olímpico.

A 49erFx tem a liderança da dupla da Holanda com 41 pontos, um a mais do que as espanholas que estão em segundo. A diferença das atletas da ponta para Martine Grael e Kahena Kunze é de apenas seis pontos. A previsão para as últimas regatas da categoria neste sábado é de vento fraco, assim como na véspera.

"O que se espera para Enoshima neste sábado é repetir uma condição parecida que vimos nesse último dia no Japão. Vento quadrante sul fraco. Martine e Kahena provaram capacidade de navegar muito bem nesse vento fraco da forma que venceram a primeira regata do dia. As outras duas regatas foram um pouco comprometidas por uma saída não muito boa, foram de recuperação", continuou.

Robert Scheidt confirma vaga na final

O bicampeão olímpico Robert Scheidt ainda segue vivo na disputa pela sua sexta medalha olímpica. O atleta de 48 anos está classificado para a medal race da classe Laser, que será neste domingo e entra na disputa em sexto lugar com 86 pontos perdidos.

Robert Scheidt está 12 pontos atrás do terceiro na classificação da categoria, o croata Tonci Stipanovic. Como a regata tem peso dobrado e não há descarte de pontuação, o brasileiro, medalhista de ouro em Atlanta-1996 e Atenas-2004, precisa ficar seis barcos entre ele e o seu adversário. O líder e já praticamente campeão é o australiano Matt Wearn.

 

Lance!
Publicidade
Publicidade