0
Logo do Olimpíada 2016
Foto: terra

Olimpíada 2016

Os anunciantes aqui reunidos não possuem relação com os Jogos Rio 2016 e patrocinam apenas este caderno especial.

Olimpíada 2016

Seleção de polo aquático desiste de Mundial por dólar alto

Satiro Sodré
24 ago 2015
17h19
atualizado às 17h23
  • separator
  • 0
  • comentários

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) tenta resolver nesta terça (24) um impasse que afeta a seleção masculina de polo aquático Sub-19. A equipe está sob ameaça de ficar fora do campeonato mundial da categoria, que começa em 4 de setembro, no Cazaquistão. Isso porque a alta do dólar incidiu diretamente sobre os gastos da confederação.

“Nossa saúde financeira está abalada por causa da disparada do dólar nos últimos meses. A CBDA teve que tirar do caixa para outras ações tão ou mais importantes que essa. São a todo instante competições no exterior de natação, polo, nado sincronizado, maratona aquática, saltos ornamentais, e com suas várias categorias. Fora os campeonatos nacionais”, explicou Paulo Rogério, coordenador de seleções do polo aquático da CBDA.

A seleção júnior tem pelo menos um nome certo no time principal de polo aquático para a Olimpíada de 2016 – o atleta Guilherme Gomes. Mas agora vive a incerteza de sua participação no mundial por causa das despesas.

“Por meio da Lei de Incentivo ao Esporte fizemos, há 18 meses, o projeto dessa competição. Temos à nossa disposição um valor 'X', mas os custos com a viagem decolaram. E não pode haver transferência de um projeto para outro”, disse Paulo.

Ele contou ao Terra que a confederação busca uma última tentativa de reverter a situação – não quis dizer de que forma – e espera uma resposta nesta terça. A equipe júnior do Brasil poderia figurar entre as oito melhores do Mundial, que será disputado por 20 atletas de 20 países. O grupo é uma aposta para a seleção olímpica de 2020.

No Pan-Americano de Toronto, em julho, a seleção masculina de polo ficou com a medalha de prata, após uma final bastante equilibrada contra os Estados Unidos, num jogo em que perdeu por 11 a 9.

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade