4 eventos ao vivo

Como funcionam as provas de hipismo na Paralimpíada

Quem está com saudades de ver as disputas de dois corações já pode comemorar, uma vez que as Paralimpíadas já estão quase começando

29 ago 2016
10h00
  • separator
Foto: Divulgação Ministério dos Esportes

Quem está com saudades de ver as disputas de dois corações na arena do Rio de Janeiro já pode comemorar, uma vez que as Paralimpíadas já estão quase começando. As competições começam no dia 07 de setembro e terminam no dia 18, sendo que as de hipismo ocorrem entre os dias 11 e 16 (compre ingressos aqui).

Diferentemente do hipismo tradicional dos Jogos Olímpicos, na modalidade paralímpica são disputadas apenas provas de adestramento: individual, por equipes e freestyle.

Hoje, o hipismo paraolímpico é praticado em cerca de 40 países e engloba diversos tipos de deficiência, sendo o adestramento a disciplina exclusiva nos Jogos. Homens e mulheres competem juntos e os cavalos também recebem medalhas.

Entenda a classificação dos participantes:

Classe I
Cadeirantes com pouco ou nenhum equilíbrio do tronco, ou debilitados nos quatro membros

Classe II
Cadeirantes ou atletas com severa debilitação no tronco ou unilateral

Classe III
Atletas capazes de caminhar sem suporte, com moderada debilitação unilateral; atletas com total perda de visão em ambos os olhos

Classe IV
Debilitação de um ou mais membros ou algum grau de deficiência visual

Acessibilidade na pista
No hipismo paraolímpico, a pista deve ter algumas adaptações em relação à modalidade convencional para oferecer maior segurança aos atletas. A areia, por exemplo, é compactada para facilitar a locomoção. Também são utilizadas sinalizações sonoras para orientar os competidores cegos. Há ainda rampas de acesso ao local da prova para deficientes físicos.

Foto: Divulgação Ministério dos Esportes

 

Veja também:

Confira a repercussão da morte de Maradona na Argentina e pelo mundo
Fonte: Terra
publicidade