0

Começam as apostas para o hipismo em Tóquio 2020

Embora o Brasil não tenha conquistado medalhas no hipismo, nossa participação plantou uma sementinha nos corações apaixonados pelo esporte

23 ago 2016
08h00
  • separator
Foto: Shutterstock

Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro terminaram no último domingo (21) e, embora o Brasil não tenha conquistado medalhas no hipismo, nossa participação plantou uma sementinha nos corações apaixonados pelo esporte.

Doda Miranda encerrou sua participação na Rio 2016 em quinto lugar no Salto e a equipe brasileira, em nono. Agora, os olhos se voltam para a próxima Olimpíada, que ocorrerá em Tóquio, 2020.

“Nós precisamos de mais cavalos em condições de competir em um nível tão alto como Mundiais e Olimpíadas”, avalia Doda, em entrevista ao site Superesportes. “Precisamos de cavalos novos, que se destaquem e suportem o nível das competições”, completa.

Além da nossa seleção de peso, que tem nomes como Stephan Barcha e Pedro Veniss, outros nomes do hipismo devem ficar mais comuns para o grande público: Bernardo Resende Alves, Sérgio Marins, Pedro Paulo Lacerda, Marcos da Silva Fernandes, Ivanildo Paulino Jr. e a amazona Ana Luiza Stromboli Ferreira. Que venha a próxima Olimpíada! 

 

 

Veja também:

Lembre os jogos que o São Paulo está sem perder no Brasileirão
Fonte: Terra
publicidade