PUBLICIDADE

Richarlison é trunfo do Brasil para buscar vaga antecipada

Seleção Brasileira enfrenta a Costa do Marfim neste domingo, às 5h30 (de Brasília), em seu segundo desafio nos Jogos Olímpicos de Tóquio

24 jul 2021 22h11
ver comentários
Publicidade

Irreverente, carismático e decisivo. Com esses atributos e a excelente performance na estreia da Seleção de futebol masculino no Jogos Olímpicos de Tóquio, quando fez três gols na vitória de 4 a 2 sobre a Alemanha, o atacante Richarlison tornou-se a liderança técnica que pode embalar o time no desafio deste domingo, às 5h30 (horário de Brasília), contra a Costa do Marfim. Num confronto de líderes, já que os africanos também venceram a Arábia Saudita pela primeira rodada do grupo D, a equipe de André Jardine assegura a vaga na próxima fase em caso de novo triunfo no torneio.

Richarlison (à dir.), principal arma ofensiva do Brasil, durante o treino da Seleção neste sábado
Richarlison (à dir.), principal arma ofensiva do Brasil, durante o treino da Seleção neste sábado
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Poupado na parte final do jogo contra os alemães, Richarlison comanda novamente o ataque diante dos marfinenses. A boa movimentação na frente e o oportunismo demonstrado na estreia fez o próprio atacante considerar sua atuação especial.

"Espero continuar ajudando. Foi para isso que pedi a liberação do meu clube. Temos uma grande equipe e um objetivo a ser alcançado", afirmou o atleta, que foi chamado após a negativa do Flamengo em ceder o centroavante Pedro para defender a Seleção Olímpica.

Richarlison deve ter a companhia de Antony e Matheus Cunha na frente para superar os africanos. No meio, a marcação fica por conta de Douglas Luiz, que fez um alerta ao grupo após a queda de rendimento da equipe na etapa final. "É uma competição de tiro curto e não podemos dar mole. Precisamos manter o foco o tempo para conseguir nosso objetivo de ir à final", projetou.

Para conter a correria e a catimba dos africanos, a experiência de Daniel Alves vai ser importante para cadenciar o ritmo e dar tranquilidade aos companheiros. A preocupação do treinador brasileiro é fazer com o que time mantenha o foco do primeiro tempo para não repetir os erros que possibilitaram a reação alemã no primeiro jogo.

Já pelo lado da Costa do Marfim, as atenções ficam para o volante Kessie, que fez o gol da vitória africana sobre a Arábia Saudita. O jogador, que atua no Milan, dita o ritmo da equipe e tem boa finalização de meia distância.

FICHA TÉCNICA:

BRASIL x COSTA DO MARFIM

BRASIL - Santos; Daniel Alves, Nino, Diego Carlos e Arana; Douglas Luiz, Bruno Guimarães e Claudinho; Anthony, Matheus Cunha e Richarlison. Técnico: André Jardine.

COSTA DO MARFIM - Ira; Bailly, Dabila, Diallo e Singo; Timite, Kessie, Amad Diallo e Kouame; Kouassi e Gradel. Técnico: Soualiho Haidara.

ÁRBITRO - Srdjan Jovanovic (SER).

HORÁRIO - 5h30 (horário de Brasília).

LOCAL - Estádio Yokohama, no Japão.

 

Fonte: Estadão Conteúdo
Estadão
Publicidade
Publicidade