3 eventos ao vivo

Neymar vira dúvida para jogo do PSG na Liga dos Campeões por lesão no pé

Craque se machucou durante a vitória do time francês por 2 x 0 contra o Strasbourg na quarta-feira

24 jan 2019
13h43
atualizado às 13h43
  • separator
  • 0
  • comentários

A participação de Neymar na partida da Liga dos Campeões contra o Manchester United, no dia 12 de fevereiro, foi colocada em dúvida depois que o Paris Saint-Germain confirmou que o atacante lesionou um dos metatarsos do pé direito durante a vitória do time francês por 2 x 0 contra o Strasbourg na quarta-feira.

Neymar, de 26 anos, deixou a partida após torcer o pé e o clube disse que exames iniciais revelaram uma "reativação da lesão no quinto metatarso direito", acrescentando que o tratamento dependerá de como a lesão vai progredir nos próximos dias. O PSG enfrentará o United no estádio de Old Trafford para o jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões em 12 de fevereiro.

O brasileiro fraturou o mesmo metatarso em fevereiro do ano passado e precisou passar por um cirurgia que encerrou sua campanha pelo clube na temporada. Ele voltou aos campos em maio, a tempo de disputar a Copa do Mundo da Rússia.

"Neymar está preocupado, porque é o mesmo pé, o pé direito, na mesma área", disse o técnico do PSG, Thomas Tuchel. Tuchel criticou o árbitro por não proteger o brasileiro quando jogadores do Strasbourg foram violentos contra ele. "O árbitro não apitou em uma ocasião, depois duas, depois três e depois disso ele acabou torcendo o pé", acrescentou.

Após sair do estádio Parque dos Príncipes para ter a sua lesão avaliada em um hospital de Paris, o brasileiro se manifestou nas redes sociais. Neymar compartilhou uma imagem de uma de suas tatuagens, na qual está escrito "1% de chance, 99% de fé". "Que seja feita sua vontade, Deus", completou o atacante na legenda.

Outro que comentou as entradas fortes no camisa 10 foi o lateral-direito Daniel Alves, seu colega de time. "Se dão patada nele e não acontece nada, não estão levando a sério. Quem está à frente disso tem que tomar providência. Se não o jogador perde a oportunidade de lutar por coisas importantes", analisou o brasileiro após o jogo.

O lateral-direito ainda defendeu que é necessário proteger "esse tipo de jogador diferente" com punições como cartões e tratamento rigoroso. "Se não o futebol começa a ser chato. Você não pode fazer nada de diferente e são eles que fazem as pessoas pagarem ingresso", afirmou.

MULTA

O Paris Saint-Germain foi multado nesta semana em 100 mil euros pela comissão disciplinar da Liga de Futebol Profissional da França, após ser confirmado que o clube praticou discriminação racial para selecionar atletas para as categorias de base.

O ex-diretor do centro de formação de jogadores do clube Bertrand Reuzeau foi multado em 10 mil euros, já Marc Westerloppe e Pierre Reynaud, que eram os líderes da área de recrutamento do PSG em diversos países, foram multados em 5 mil euros cada.

Segundo os dados divulgados em novembro pela plataforma "Football Leaks", alguns agentes catalogaram quatro "graduações" de acordo com a origem étnica do atleta para avaliar os jovens candidatos: "francês", "do norte da África", "das Antilhas" e "africano". Neste método, baseado na etnia do adolescente, o PSG vetou em 2014 a contratação do meio-campista Yann Gboho, jogador da seleção francesa sub-17. De acordo com Westerloppe, o clube parisiense orientou ele para "equilibrar a diversidade", por ter "muitos atletas de origem das Antilhas e africanos" na equipe.

O time francês também informou que já está tomando medidas para combater o racismo dentro do PSG, entre elas, a elaboração de um outro método de recrutamento de jogadores para as categorias de base focado no comportamento e habilidade do atleta.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade