0

Mano Menezes diz que 'resguardou' Cruzeiro no Mineiro para evitar desgaste

Técnico vem revezando jogadores para dar conta do calendário com Estadual e Libertadores

7 abr 2019
11h04
atualizado às 11h13
  • separator
  • 0
  • comentários

A semana desgastante do Cruzeiro, que incluiu dois jogos da semifinal do Campeonato Mineiro e um pela Copa Libertadores no Equador fez com que o técnico Mano Menezes resguardasse a equipe no triunfo contra o América-MG neste sábado. Mesmo não expondo tanto o time, os comandados de Mano venceram bem, por 3 a 0, e estão classificados à final do Estadual.

"As dificuldades, algumas delas, aparecem em função da viagem a Guayaquil, do jogo forte (contra o Emelec), e enfrentamos um adversário (América-MG) que ficou descansando. Então, certamente nos resguardamos um pouco para não expor muito o time porque os últimos minutos poderia cobrar um preço alto por um desgaste, uma lesão, isso é tudo que a gente não quer", destacou o treinador.

A próxima semana será igualmente difícil para o Cruzeiro. Líder do Grupo B e com 100% de aproveitamento, o time mineiro tem novo compromisso pela Libertadores e pode garantir antecipadamente a sua vaga no mata-mata do torneio sul-americano caso vença o Huracán na quarta-feira, no Mineirão.

Se Mano Menezes quiser fazer mudanças na equipe, em caso de desgaste físico ou por outro motivo, ele tem boas opções no banco de reservas. Thiago Neves é uma delas. O meia, recuperado recentemente de lesão, atuou em poucos jogos nesta temporada e perdeu espaço para Rodriguinho, que vem sendo decisivo. Mano, no entanto, garante que Thiago Neves, que só assistiu do banco à vitória sobre o América, não foi esquecido e terá oportunidade para voltar a atuar.

"Tem uma hora que é do carinho, de você mostrar que não esqueceu, agora tem outros fazendo gols importantes no lugar dele, pode achar que não lembra mais dele. Mas lembramos sim, consideramos muito, nós cuidamos dos nossos jogadores para que a gente tenha, na hora que precisar, o jogador pronto para responder em campo", acrescentou Mano.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade