0

Desfalcado, Grêmio pega River na Argentina de olho na final

Luan viajou para a Argentina, mas ainda é dúvida para o jogo; River terá o goleiro Armani, recuperado de lesão

23 out 2018
08h35
atualizado às 09h16
  • separator
  • comentários

O time do Grêmio vai entrar em campo nesta terça-feira, às 21h45, com muitas preocupações. Os desfalques e as dúvidas sobre as condições físicas do elenco devem marcar a escalação e a atuação da equipe gaúcha na partida contra o River Plate, no Monumental de Núñez, em Buenos Aires, no primeiro duelo da semifinal da Copa Libertadores.

Renato Gaúcho, técnico do Grêmio
Renato Gaúcho, técnico do Grêmio
Foto: Liamara Polli/Agif/ / Gazeta Press

Atual campeão, o Grêmio quer voltar à final apesar das recentes dificuldades no elenco. Estão machucados os atacantes André, Marinho e Everton e o lateral-direito Léo Moura. Não bastassem as baixas, estão voltando de lesão e, portanto ainda causam preocupação, o goleiro Marcelo Grohe, o meia Ramiro e o lateral Cortez, todos prováveis titulares nesta noite.

Mas a maior dor de cabeça para Renato Gaúcho é Luan. Com uma fascite plantar, uma inflamação na planta do pé direito, o atacante era desfalque praticamente certo na equipe. Porém, a seu próprio pedido, foi incluído na delegação para o jogo em Buenos Aires, e até treinou com o grupo na segunda-feira.

O treinador não garantiu sua escalação. Mas admitiu a falta que faria aquele que foi eleito o melhor jogador da última edição da Libertadores. "Todo mundo sabe da importância do Luan", admitiu Renato Gaúcho, em entrevista à rádio Gaúcha. "Falou que estava com vontade de viajar. Falei que a gente ia conversando."

Everton, jogador do Grêmio, durante treino no CT Luiz Carvalho, em Porto Alegre (RS)
Everton, jogador do Grêmio, durante treino no CT Luiz Carvalho, em Porto Alegre (RS)
Foto: Liamara Polli/Agif / Gazeta Press

Com estas preocupações, o Grêmio terá no River seu maior desafio na competição até agora. Será um duelo de seis títulos em campo, sendo três para cada lado. O time argentino vem em boa fase. Chegou a sustentar uma invencibilidade de 32 partidas até o fim de semana, quando foi batido, com seu time reserva, pelo Colón, em rodada do Campeonato Argentino.

O técnico Marcelo Gallardo poupou seus titulares justamente por causa do confronto com o rival brasileiro, repetindo a estratégia de Renato Gaúcho - no sábado, a equipe gaúcha empatou por 1 a 1 com o modesto América-MG, fora de casa, pela 30ª rodada do Brasileirão. Assim que o confronto entre os dois tricampeões foi definido, o técnico gremista classificou o duelo como "eletrizante".

Gallardo também valorizou o encontro. Tanto que pediu um River Plate "avassalador" em casa para ter chances de chegar à final. "O Grêmio é um rival muito complicado. São duas equipes que tocam bem a bola e têm qualidade técnica", projetou o treinador da equipe argentina.

Para o jogo de ida, Gallardo terá os retornos do goleiro Franco Armani e do meia Gonzalo Martínez, ambos recuperados de lesão. Ignacio Scocco e o colombiano Rafael Santos Borré devem formar a dupla de ataque. Lucas Pratto vai começar no banco de reservas.

Veja também

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade