7 eventos ao vivo

Juninho vai trazer mais um auxiliar e pode frustrar Tite

16 ago 2019
12h50
atualizado às 16h44
  • separator
  • 0
  • comentários

Com o título da Copa América, o técnico Tite achou que poderia dar as cartas na comissão técnica da Seleção, notadamente com autonomia para escolher os substitutos do coordenador Edu Gaspar, do auxiliar Sylvinho e do analista de desempenho Fernando Lázaro — os três foram contratados por clubes europeus.

Ele planejava ver seu auxiliar Cleber Xavier substituindo Edu e assim alçar seu filho, Matheus Bachi, ao posto de primeiro na hierarquia de seus assistentes.

 

Nesta sexta, diante da afirmação do novo coordenador, Juninho Paulista, de que mais um auxiliar será contratado, para a vaga de Sylvinho, ficou no ar que Matheus deve continuar como terceiro nessa escala.

A chegada de Tite em 2016 na Seleção foi marcada pela polêmica da indicação de seu filho para trabalhar na comissão técnica. O fato gerou um desconforto na CBF por causa de um artigo de seu código de ética que impedia a presença de parentes entre funcionários da entidade.

Juninho Paulista participa de sua primeira convocação como novo coordenador da Seleção Brasileira
Juninho Paulista participa de sua primeira convocação como novo coordenador da Seleção Brasileira
Foto: DIEGO MARANHÃO/AM PRESS & IMAGES / Estadão

Como aquele código nunca foi levado a sério pela cúpula da confederação, que mantinha incólume o então presidente Marco Polo Del Nero, já indiciado à época pela Justiça dos EUA por crimes de corrupção, Matheus Bachi pôde continuar na função.

Veja também:

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade