PUBLICIDADE

Presidente da Uefa cita Superliga e ataca Barça, Real e Juve

Aleksander Ceferin critica tentativa de criação de torneio de clubes e os dirigentes dos três gigantes europeus: "Tentaram matar o futebol"

10 set 2021 13h05
| atualizado às 13h29
ver comentários
Publicidade

O presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, deu uma entrevista à revista alemã Der Spiegel e foi bastante incisivo ao criticar a tentativa de criação de uma Superliga de Clubes na Europa e também os mandatários de Barcelona, Real Madrid e Juventus, times que pretendem dar continuidade ao projeto que visa realizar a competição no futuro.

Os 12 clubes criadores da Superliga, cuja possível realização é criticada pela Uefa (Foto: Reprodução)
Os 12 clubes criadores da Superliga, cuja possível realização é criticada pela Uefa (Foto: Reprodução)
Foto: Gazeta Esportiva

"Não me importaria se saíssem [da Uefa]. Não deixa de ser divertido ver que queriam criar uma competição nova e, ao mesmo tempo, jogar a Liga dos Campeões nesta temporada. Esses três clubes simplesmente têm dirigentes incompetentes. Tentaram matar o futebol", disse o esloveno.

A Superliga foi um projeto criado por 12 clubes em abril deste ano. O objetivo era de realizar um torneio de alto nível, para competir com a Liga dos Campeões e, basicamente, aumentar as receitas destinadas aos times.

Contudo, a iniciativa sofreu críticas pesadas de ligas nacionais, entidades do futebol, equipes e torcedores e, após poucos dias, a ideia foi descartada por nove equipes. Barcelona, Real Madrid e Juventus, porém, são os três clubes que ainda veem com bons olhos a disputa do campeonato no futuro.

Por fim, o mandatário da Uefa ainda mencionou diretamente o presidente do Real, Florentino Pérez. Segundo Ceferin, o cartola espanhol disse que o clube só poderia viver com a existência de uma Superliga, mas, mesmo assim, "tentou contratar Kylian Mbappé por 180 milhões de euros".

Citado para ironizar Pérez, o atacante da seleção francesa está vinculado ao Paris Saint-Germain até junho de 2022 e ainda não renovou com o time francês. Desta forma, se a situação permanecer assim, ele poderá assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe em janeiro.

O Real tentou comprar o atacante em agosto, mas o PSG recusou todas as propostas e pretende renovar com o jogador, apontado como o mais valioso do mundo pelo site Transfermarkt. De acordo com o portal, o valor de mercado dele é de 160 milhões de euros (cerca de R$ 988,8 milhões, pela cotação atual).

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade