PUBLICIDADE

Barcelona, Juventus e Real querem criar a Superliga Europeia

Clubes prometem nova ofensiva contra a Uefa, desta vez com plano mais estruturado. Empresa britânica foi contratada para dar suporte

2 set 2021 11h07
| atualizado às 12h36
ver comentários
Publicidade

Depois do plano inicial da Superliga Europeia fracassar, o projeto de criar uma nova organização no futebol europeu ainda segue vivo. De acordo com informações da imprensa alemã, Barcelona, Juventus e Real Madrid, que não desistiram da criação, firmaram uma parceria com uma empresa para tentar um novo passo.

Presidentes de Barcelona, Juventus e Real Madrid têm a intenção de continuar com a Superliga (Foto: AFP; AFP; AFP)
Presidentes de Barcelona, Juventus e Real Madrid têm a intenção de continuar com a Superliga (Foto: AFP; AFP; AFP)
Foto: Lance!

Segundo a revista Der Spiegel, a empresa contratada foi a britânica "Flint", do ramo de marketing e relações públicas. Ainda de acordo com o portal, foi revelado um esboço do que está sendo trabalhando, além do título ter sido divulgado: "Abrindo caminho para a Superliga: estratégias para reconstruir, recomeçar e vencer".

Ainda como fora informado na publicação, os clubes dissidentes à Uefa prometem uma estratégia que desta vez será eficaz, pois consideram o atual modelo da entidade máxima do futebol europeu "abusivo e monopolista".

A Superliga Europeia foi anunciada em abril, e a ideia era organizar a competição durante os meios de semana, com os campeonatos nacionais sendo realizados aos finais de semana. A Uefa não gostou da ideia e chegou a ameaçar os clubes que fizeram parte do plano inicial.

A organização era formada por Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Tottenham, da Inglaterra; Inter de Milão, Juventus e Milan, da Itália; e Atlético de Madrid, Barcelona e Real Madrid, da Espanha. Barcelona, Juventus e Real Madrid são os únicos que não desistiram do projeto.

Lance!
Publicidade
Publicidade