0

Atacante do Porto marca gol e abandona partida após sofrer racismo

16 fev 2020
18h54
atualizado às 18h54
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Miguel Riopa / AFP

A vitória de virada de 2 a 1 do Porto sobre o Vitória de Guimarães ficou marcada por mais um episódio lamentável de racismo. O atacante Moussa Marega marcou o gol que colocou os dragões em vantagem e depois abandonou a partida por insultos raciais.

Através de suas redes sociais, o francês expôs toda sua indignação após a partida.

"Gostaria apenas de dizer a esses idiotas que vêm ao estádio fazer gritos racistas … vá se f**** .E também agradeço aos árbitros por não me defenderem e por terem me dado um cartão amarelo porque defendo minha cor da pele. Espero nunca mais encontrá-lo em um campo de futebol! VOCÊ É UMA VERGONHA !!!!", diz a publicação.

Ex-jogador do Vitória de Guimarães, o centroavante foi provocado pelo torcedor durante todo seu período no gramado. Aos 15 minutos da segunda etapa, quando marcou um belo gol de cavadinha, Marega apontou para seu braço. Os torcedores do time rival se irritaram e chegaram a atirar objetos em sua direção, inclusive uma cadeira. O camisa 11 colocou um balde, jogado no gramado, na cabeça e chegou a ser punido com um cartão amarelo.

Após o ocorrido, o duelo foi retomado e a torcida do Guimarães continuou com os insultos. Aos 25 minutos, Marega não suportou as agressões e deixou o gramado mostrando o dedo médio para a arquibancada.

Este é apenas um dos recorrentes episódios de racismo na atual temporada do futebol europeu.

Veja também:

Saiba como está a preparação do Botafogo para a estreia do Brasileirão
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade