4 eventos ao vivo

Santo André vai retomar o Campeonato Paulista com pelo menos sete mudanças

Dono da melhor campanha, equipe admite não ter condições de renovar contrato com todos os jogadores do elenco

29 abr 2020
08h40
atualizado às 08h40
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Santo André que vai retomar a disputa do Campeonato Paulista após a paralisação causada pelo novo coronavírus será um time modificado em comparação ao que realizou a melhor campanha do torneio até o momento. O clube iniciou nesta semana os trabalhos para recontratar jogadores, mas admite não ter condições de manter os 26 nomes que fizeram parte dos dez primeiros compromissos da competição.

A certeza de que no futuro o Estadual voltará a ser disputado em uma alguma ocasião leva o Santo André a ser cuidadoso nas movimentações. Sem ter outra competição para disputar na temporada, a diretoria trouxe no início do ano 22 atletas com contratos válidos só até abril. A paralisação pela pandemia prejudicou o planejamento e agora a cúpula do clube tem tido trabalho. Segundo o diretor executivo de futebol, Edgard Montemor, pelas condições financeiras complicadas, não será possível recontratar todos os 22 nomes.

Santo André encara dificuldades para remontar o elenco
Santo André encara dificuldades para remontar o elenco
Foto: Divulgação/Santo André / Estadão

"Não vamos renovar com todos os que estavam inscritos. Vamos usar no lugar alguns jogadores que têm contrato com o clube e não tinham sido inscritos no Paulista, que só permite 26 nomes", explicou o dirigente. "A ideia é substituir da lista original sete atletas e colocar no lugar os sete jogadores que não estavam inscritos, mas que treinavam normalmente com o grupo. No restante, a gente mantém a lista", afirmou.

O diretor preferiu não detalhar por enquanto quais atletas são os mais cotados a terem o contrato renovado. Dos jogadores utilizados pelo clube na primeira fase, o único a ter encontrado outra equipe é artilheiro Ronaldo, que acertou com o Sport. Os demais estão sem emprego e já sinalizaram ao Santo André o interesse de conversar e de disputar o restante da competição.

Porém, a equipe admite não ter condições de manter o patamar financeiro do elenco e primeiramente terá de acertar o salário de março. O pagamento atrasou porque a TV Globo suspendeu os contratos de direitos de transmissão pagos à Federação Paulista de Futebol (FPF), que, por sua vez, não teve como repassar o montante para as equipes. "O Santo André paga sempre o salário no dia 17 porque recebe a verba da TV no dia 15. Como o dinheiro não veio, não teve como acertar", explicou Montemor.

Para o dirigente, a retomada da competição vai exigir clube o cuidado para não gastar demais na remontagem do elenco. "Jogar mais um mês de Paulista vai nos custar pagar mais um mês de salário. Isso impacta bastante na quantidade de renovações de contratos jogadores que poderemos fazer. É preciso ser muito criterioso", afirmou.

Atualmente o Santo André tem contratos em vigor com oito atletas. Deste grupo, três nomes vão ficar sem vínculo durante o próximo mês. Quando for possível voltar aos treinos, é provável que o clube procure um outro local para trabalhar. A tendência é as equipes terem de permanecer em isolamento em locais onde seja possível se hospedar e treinar. Por isso, não será possível utilizar a estrutura do estádio Bruno José Daniel.

Veja também:

Veja os brasileiros com mais gols na elite europeia nesta temporada
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade