0

Maior goleada do clássico San-São completa 76 anos

18 jun 2020
14h24
atualizado às 14h24
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Há exatamente 76 anos, o São Paulo aplicava a maior goleada da história do clássico San-São. No dia 18 de junho de 1944, no estádio do Pacaembu, o Tricolor bateu o Santos por 9 a 1, pelo Campeonato Paulista.

Depois de empatar com o Palmeiras por 3 a 3, após estar vencendo por 3 a 1, e vencer do Juventus por apenas 1 a 0, os jogadores tricolores queriam mostrar resultado para os trocadores. No entanto, a tarde parecia que não seria boa.

Logo no início do jogo, aos 13 minutos, o time saiu atrás do placar. Soler bateu uma falta com precisão e balançou as redes. Mas o São Paulo acordou e igualou o marcador sete minutos depois, com Pardal. O Santos teve a chance de fazer mais um, porém Ruy perdeu um gol inacreditável. A partir de então, o clube da capital dominou.

Jogadores do São Paulo comemora goleada no Santos

Aos 32, Pardal, de pênalti, marcou mais um e virou o jogo. Aos 37, veio o terceiro, com Remo, encerrando a primeira etapa.

No segundo tempo, o domínio persistiu. Aos quatro minutos, Tim ampliou. Aos 11, foi a vez de Luizinho marcar, chegando a 5 a 1 no placar. Perdido em campo, o Alvinegro Praiano ajudava o ataque rival. Aos 16, Tim aproveitou falha de Jaú e marcou mais um. Na sequência, o santista Ari Silva foi expulso, deixando a vida tricolor ainda mais fácil. O sétimo tento saiu de Luizinho, o oitavo de Sastre e o nono, que fechou a conta, de Remo. Final 9 a 1 para o São Paulo.

Ficha técnica

São Paulo 9 x 1 Santos

Data:18.06.1944

Local: Estádio Pacaembu (SP)

Árbitro: Rodolfo Wenzel

Renda: Cr$ 75.367,00

Gols: Pardal, 20/1; Pardal (pênalti), 32/1; Remo, 37/1; Tim, 4/2; Luizinho, 11/2; Tim, 16/2; Luizinho, 26/2; Sastre, 33/2; Remo, 44/2 (São Paulo); Soler (falta), 13/1 (Santos)

São Paulo: King; Piolim e Florindo; Zezé Procópio, Ruy e Noronha; Luizinho, Antonio Sastre, Tim, Remo e Pardal

Técnico: Joreca

Santos: Joãozinho; Jaú e Gradim; Ari Silva, Soler e Alberto; Cláudio, Fierro, Teleco, Eunápio e Ruy.

Técnico: Ricardo Diez

Veja também:

Saiba como está a preparação do Botafogo para a estreia do Brasileirão
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade