0

Campeonato Carioca

Vasco conquista bicampeonato invicto do Campeonato Carioca

Alexandre Loureiro/Inovafoto / Gazeta Press
8 mai 2016
18h01
atualizado às 19h30
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Vasco conquistou o bicampeonato carioca invicto ao empatar com o Botafogo em 1 a 1. Em partida disputada na tarde deste domingo, no Maracanã. a equipe de São Januário conquistou seu 24º título estadual e o primeiro da carreira do técnico Jorginho. Os gols foram marcados por Leandrinho, para o Botafogo, e Rafael Vaz para o Vasco, ambos no segundo tempo.

Jorginho faz festa com torcedores vascaínos
Jorginho faz festa com torcedores vascaínos
Foto: Luciano Belford/Frame Photo / Gazeta Press

O clássico foi truncado no primeiro tempo e emocionante na fase final. Por ter vencido o primeiro jogo da decisão, o time de São Januário entrou com uma postura mais cautelosa, enquanto o Botafogo partiu para o ataque desde os primeiros minutos. Com um time muito experiente, o Vasco soube controlar o ritmo do jogo e garantir o resultado que lhe interessava.

Após rebaixamento no Brasileiro, Vasco é campeão carioca
Após rebaixamento no Brasileiro, Vasco é campeão carioca
Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto / Gazeta Press

O jogo – Diante de um grande e entusiasmado público, o Vasco criou a primeira grande jogada de perigo quando, após boa troca de passes, Julio dos Santos fez o corta-luz e Riascos bateu fraco para defesa de Jéfferson. A resposta do Botafogo foi rápida. Jefferson lançou Gegê que investiu pela esquerda e bateu cruzado para boa defesa de Martín Silva que rebateu e permitiu que a zaga aliviasse o perigo.

O time de General Severiano mantinha a marcação avançada e impedia que o adversário tivesse liberdade para sair jogando O Vasco encontrava dificuldades e Nenê tentava fugir da marcação para armar as jogadas da sua equipe. Aos dez minutos, o meia Gegê arriscou da entrada da área e Martín Silva defendeu.

Rafael Vaz marcou o gol do título do Vasco
Rafael Vaz marcou o gol do título do Vasco
Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto / Gazeta Press

Depois dos 15 minutos, a equipe dirigida por Jorginho passou a equilibrar as ações e obrigou o Botafogo a atuar um pouco mais recuado. Aos 16 minutos, Riascos estragou o ataque do Vasco ao chutar de longe, quando seus companheiros, melhor colocados, esperavam o passe.

Aos 20 minutos, o lateral-esquerdo Diego Barbosa sofreu uma pancada na coxa e precisou deixar a partida. Diego entrou em seu lugar e trocou de posição com Luis Ricardo. Logo depois, Rodrigo Lindoso tentou encobrir Martín Silva, de longa distância, mas a bola passou longe.

O jogo ficou muito truncado com as duas equipes apelando seguidamente para as faltas. Aos 32 minutos, após ligeira pressão do Vasco, a bola sobrou para Andrezinho que arriscou e mandou para fora.

Após "fico", Jorginho se emociona com conquista pelo Vasco
Após "fico", Jorginho se emociona com conquista pelo Vasco
Foto: Luciano Belford/FramePhoto / Gazeta Press

Só aos 41 minutos é que o torcedor botafoguense voltou a se agitar quando Salgueiro tocou para Gegê na área e Julio Cesar desviou para escanteio. Após a cobrança,a bola sobrou para Bruno Silva que mandou a bomba e Martín Silva fez grande defesa, evitando o primeiro gol.

No último lance da etapa inicial, Nenê bateu escanteio e Jorge Henrique apareceu por trás da zaga e cabeceou por cima.

O Vasco voltou para o segundo tempo sem Luan, lesionado. Rafael Vaz entrou em seu lugar.

O atacante vascaíno Riascos correu e vibrou, mas não conseguiu deixar o seu gol
O atacante vascaíno Riascos correu e vibrou, mas não conseguiu deixar o seu gol
Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto / Gazeta Press

O segundo tempo começou mais aberto, com as duas equipes buscando. Aos três minutos, Rodrigo bateu falta e Jéfferson fez uma defesa difícil. Um minuto depois, o Botafogo marcou o primeiro gol. Diego fez boa jogada pela direita e cruzou para Leandrinho cabecear sem chances para o goleiro Martín Silva. O Vasco partiu para o ataque e chegou ao empate aos 11 minutos. Nenê bateu falta e Rafael Vaz ganhou de Diego e cabeceou para as redes de Jéfferson.

Depois de sofrer o gol do empate, o técnico Ricardo Gomes trocou o uruguaio Salgueiro pelo atacante Luis Henrique que passou a formar a dupla ofensiva com Ribamar. O Botafogo aumentou a pressão em busca do segundo gol. Aos 19 minutos, Luis Ricardo investiu pela esquerda e tentou surpreender Martín Silva com um chute cruzado,mas o goleiro uruguaio fez outra boa defesa.

Mosaico da torcida do Vasco foi um dos destaques da decisão carioca no Maracanã
Mosaico da torcida do Vasco foi um dos destaques da decisão carioca no Maracanã
Foto: Wagner Assis/Agência Eleven / Gazeta Press

Jorginho trocou o paraguaio Julio dos Santos por Yako Pikachu. E o Botafogo voltou a criar outra boa chance aos 23 minutos. Diego rolou para Gegê que, dentro da área, bateu de pé direito e a bola passou muito perto da trave esquerda do Vasco. Aos 31, novamente Gegê recebeu na intermediária e bateu forte para outra defesa de Martín Silva.

Para aumentar a força do ataque, Ricardo Gomes trocou o meia Leandrinho pelo atacante Neilton, mandando o Botafogo para o ataque. O Vasco, mais cauteloso, administrava a vantagem e mantinha apenas Riascos e Nenê na frente.

Nos minutos finais, o Botafogo partiu para o segundo gol que levaria a decisão para a disputa de pênaltis, mas o Vasco soube garantir o resultado e o título invicto.

Rafael Vaz foi o herói do título vascaíno
Rafael Vaz foi o herói do título vascaíno
Foto: Alexandre Loureiro/Inovafoto / Gazeta Press

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 1 BOTAFOGO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 8 de maio de 2016 (Domingo)

Horário: 16h(de Brasília)

Público: 60 mil presentes(53.634 pagantes)

Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ)

Assistentes: Rodrigo Figueirense Corrêa (RJ) e Dibert Pedrosa Moisés (RJ)

Cartão amarelo: Rodrigo, Andrezinho, Jorge Henrique, Nenê(Vas); Luis Ricardo, Bruno Silva, Salgueiro, Leandrinho, Diego(Bota)

Gols:

VASCO: Rafael Vaz, aos 11 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Leandrinho, aos quatro minutos do segundo tempo

Escalações:

VASCO: Martín Silva, Madson, Luan(Rafael Vaz), Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Julio dos Santos(Yago Pikachu), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Riascos(Diguinho)

Técnico: Jorginho

: Jéfferson, Luis Ricardo, Joel Carli, Emerson Silva e Diogo Barbosa(Diego); Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Gegê e Leandrinho(Neilton); Juan Salgueiro(Luis Henrique) e Ribamar

Técnico: Ricardo Gomes

 

Veja também:

Listamos os dez melhores kickers da NFL
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade