PUBLICIDADE

Do gol no Mundial, punição por doping à saída conturbada: veja a passagem de Guerrero no Brasil

Em 'acordo mútuo', Internacional rescindiu contrato com atacante que ia até o fim de 2021

27 out 2021 19h24
| atualizado às 19h46
ver comentários
Publicidade
Paolo Guerrero em ação pelo Corinthians (Foto: AFP)
Paolo Guerrero em ação pelo Corinthians (Foto: AFP)
Foto: Lance!

Nesta terça-feira, o Internacional acertou a rescisão de Paolo Guerrero, que possuía vínculo com o Colorado até dezembro de 2021. O atacante, de 37 anos, está livre no mercado e ainda pode seguir atuando no Brasil. Guerrero jogou por três clubes brasileiros, são eles: Corinthians, Flamengo e Internacional. O LANCE! relembra a trajetória do peruano no futebol nacional.

A carreira de Paolo Guerrero no futebol brasileiro teve início no ano de 2012, no Corinthians. O peruano chegou ao clube paulista após atuar pelo futebol alemão, no Bayern de Munique e no Hamburgo. O atacante começou a jogar em julho, mas só conseguiu crescer de produção na reta final da temporada e conquistou a titularidade, antes do Mundial de Clubes.

No Mundial de Clubes, no Japão, Paolo Guerrero se tornou o herói do Corinthians na conquista do título. O atacante marcou gol na semifinal e na final da competição, se tornando, assim, ídolo do clube. Em 2014, o peruano se destacou e integrou a seleção do Brasileirão, como melhor atacante. Pelo Corinthians, Guerrero jogou 126 jogos e marcou 52 gols.

A saída de Guerrero do Corinthians se deu por um discordância no momento de renovação de seu contrato. O clube paulista passava por uma crise financeira e não estava disposto a pagar o valor pedido pelo ídolo. Em janeiro deste ano, o então presidente do clube, Roberto de Andrade, comentou sobre a questão da renovação do atacante.

- Nós tínhamos a questão da renovação do Guerrero. Ele fez o gol do Mundial, um dos maiores goleadores da década do Corinthians, e era uma pressão vinda de torcedores que nós tínhamos que renovar a qualquer custo. E naquele momento, era uma loucura o dinheiro exigido por ele pelo prazo do contrato que ele queria, não dava - explicou Roberto, em entrevista à CorinthiansTV.

GUERRERO RUBRO-NEGRO

Sem a renovação com o Corinthians, Paolo Guerrero acertou sua ida ao Flamengo. O atacante chegou com boas expectativas em uma nova era do clube carioca e teve um bom início. Seu auge com a camisa rubro-negra foi em 2017, quando comandou a equipe na campanha invicta do título do Campeonato Carioca.

Apesar do auge no Flamengo em 2017, Guerrero também viveu o maior drama de sua carreira. O peruano foi pego em exame antidoping após uma partida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. O jogador recebeu a sentença de um ano fora dos gramados, porém, em maio de 2018, recorreu e conseguiu jogar alguns jogos pelo Flamengo e também a Copa do Mundo com a Seleção Peruana.

Com a incerteza sobre o futuro de Guerrero no futebol devido ao caso de doping, o Flamengo decidiu não renovar com o peruano e foi atrás de um novo centroavante. Sendo assim, Paolo Guerrero encerrou sua passagem no Flamengo em agosto de 2018, com 43 gols marcados em 115 jogos.

Paolo Guerrero na final do Carioca de 2017 (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Paolo Guerrero na final do Carioca de 2017 (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Foto: Lance!

FASE COLORADA

Em agosto de 2018, Guerrero acertou sua ida para o Internacional. Porém, teve seu efeito suspensivo revogado e só estreou com a camisa colorada em abril do ano seguinte (2019), quando justamente teve seu melhor desempenho pelo clube, marcando gols e chegando a final da Copa do Brasil. No início de 2020, o atacante até teve um bom começo, mas foi travado devido uma lesão no joelho direito que o deixou fora dos gramados por sete meses.

Guerrero voltou a atuar pelo Internacional em março de 2021, mas jogou poucas partidas, pois, logo em seguida, voltou ao tratamento da lesão no joelho direito. Em outubro deste ano, o atacante encerrou sua passagem pelo clube, com 32 gols marcados em 72 jogos.

Lance!
Publicidade
Publicidade