1 evento ao vivo

Dilma Rousseff inaugura estádio Mané Garrincha de Brasília

18 mai 2013
16h07
atualizado às 16h52

O estádio Mané Garrincha de Brasília, que acolherá o jogo de abertura da Copa das Confederações em junho e sete partidas da Copa de 2014, foi inaugurado oficialmente neste sábado pela presidenta Dilma Roussef.

Sem público, mas acompanhada do ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, outras autoridades e de homens que trabalharam na reforma do estádio, a mandatária deu o pontapé inicial no gramado que no próximo dia 15 de junho acolherá a primeira partida da Copa das Confederações entre Brasil e Japão.

"Estou muito orgulhosa de poder testar a qualidade e modernidade das instalações e de ver esta construção sólida e, ao mesmo tempo, bela", declarou Dilma durante a cerimônia de inauguração.

Com grande explanada e uma fachada composta de 288 pilares de 36 metros de altura, o desenho do estádio é inspirado na famosa obra do falecido arquiteto Oscar Niemeyer, cujo traçado é a maior característica da capital do país.

Cerca de 15.000 homens trabalharam na obra.

A reforma do estádio custou cerca de 1.15 bilhão de reais e é a mais cara de todos os estádios que acolherão a Copa das Confederações e a Copa do Mundo.

No Maracanã, por exemplo, foram investidos cerca de 950 milhões de reais em reformas. O Mineirão de Belo Horizonte custou cerca de 700 milhões de reais.

O estádio nacional Mané Garrincha, com capacidade para 71.000 espectadores, será aberto ao público pela primeira vez neste sábado, quando receberá a final do campeonato brasiliense de futebol entre Brasília e Brasiliense.

Em 25 de maio, o Mané Garrincha será o palco da partida inaugural do Campeonato Brasileiro entre Flamengo e Santos.

Considerado como evento-teste para a Copa do Mundo de 2014, a Copa das Confederações reúne oito seleções e será disputada entre 15 e 30 de junho em seis das 12 sedes do mundial: Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro y Salvador.

As outras sedes mundialistas são Cuiabá, Curitiba, Manaus, Natal, Porto Alegre y São Paulo.

"Estes seis estádios demonstram nossa capacidade, competência e determinação na construção dos outros seis estádios", comemorou Dilma.

"Teremos uma Copa do Mundo num país que receberá aos participantes e convidados, aos turistas estrangeiros e nacionais, com um alto padrão de qualidade. Eu garanto. Faremos a melhor Copa de todos os tempos", completou a presidenta.

A Fifa e o Brasil entraram em conflitos diversas vezes por causa do atraso nas obras dos estádios, o que parece estar resolvido de acordo com ambas as partes.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade