0

Forlán erra novo pênalti e ajuda Buffon a superar falha com 3º lugar

30 jun 2013
15h55
atualizado às 16h30
  • separator
  • 0
  • comentários

Diego Forlán abriu a disputa de pênaltis entre Uruguai e Itália para decidir o terceiro colocado da Copa das Confederações, neste domingo, na Arena Fonte Nova. Homem de confiança do técnico Óscar Tabárez, o jogador do Internacional bateu forte no meio do gol e perdeu o segundo pênalti em cinco dias. Decisivo, o goleiro Gianluigi Buffon fez a defesa e se recuperou da falha que havia cometido no gol de falta do atacante Edinson Cavani, ainda no tempo regulamentar.

<p>Forlán repetiu feito contra o Brasil e perdeu pênalti</p>
Forlán repetiu feito contra o Brasil e perdeu pênalti
Foto: Bruno Santos / Terra

Confira todos os vídeos da Copa das Confederações

Forlán já havia errado um pênalti na última quarta-feira, quando o placar da semifinal entre Brasil e Uruguai, no Estádio do Mineirão, ainda indicava 0 a 0 – o jogo terminaria com vitória dos donos da casa por 2 a 1. Na ocasião, bateu rasteiro no canto direito de Júlio César, que pulou para fazer a defesa.

Mais tarde, o goleiro brasileiro confessou uma provocação a Forlán a instantes da cobrança: "eu joguei com ele na Inter (de Milão). Fiz uma brincadeira com o Forlan. Disse que ele ia bater forte no meio. Acho que ele acabou se entregando, porque deu uma risadinha. Tirei uma opção dele. Foi mais uma coisa para desestabilizar ele".

Sem brincadeira desta vez, Forlán bateu exatamente forte no meio do gol, para a defesa de Buffon com os pés. O arqueiro italiano se consagraria na disputa por pênaltis, controlando a bola nas cobranças do lateral esquerdo Martín Cáceres e do volante Walter Gargano.

Os lances ajudaram Buffon a se redimir de uma atuação irregular. Embora tenha feito uma defesa espetacular com o pé no segundo tempo, em chute forte do próprio Forlán, o goleiro falhou no gol de falta de Cavani, que empatou a partida por 2 a 2 aos 33min do segundo tempo.

O placar seria mantido assim ao fim do tempo normal e também da prorrogação. O desempate foi favorável à Itália graças a Buffon, que comandou a vitória por 3 a 2 de seu país nos pênaltis. O goleiro uruguaio Fernando Muslera também defendeu uma das cobranças: a do lateral esquerdo Mattia De Sciglio.

&amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;quot;http://www.terra.com.br/esportes/infograficos/iframe-tabela/gols-3d/iframe.htm&amp;amp;quot; href=&amp;amp;quot;http://www.terra.com.br/esportes/infograficos/iframe-tabela/gols-3d/iframe.htm&amp;amp;quot;&amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;gt;
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade