PUBLICIDADE

Dunga diz que é afrodescendente por apanhar e cria polêmica

Frase literal do treinador soou como gafe: "eu até acho que eu sou afrodescendente de tanto que apanhei e gosto de apanhar"

26 jun 2015 17h47
| atualizado às 21h13
ver comentários
Publicidade

O técnico Dunga cometeu uma grande gafe ao comentar sobre o que viveu na Copa América de 1991 em entrevista concedida nesta sexta-feira, em Concepción, no Chile. O volante lembrou como era criticado na Seleção Brasileira e deu a entender que pessoas afrodescendentes gostam de apanhar. Mais tarde, pediu desculpas em nota oficial publicada no site da entidade.

Dunga concedia uma entrevista coletiva tranquila, com respostas curtas e cautelosas sobre o duelo de sábado contra o Paraguai, como tem feito ao longo da Copa América. Porém, questionado se as críticas de 1991 eram parecidas com os comentários feitos sobre a Seleção Brasileira atualmente, Dunga desandou a falar e cometeu a gafe.

"Nós eramos os ruins com sorte, e os outros eram os bons com azar. Aquela Seleção (de 1991) tinha a cobrança de 40 anos sem ganhar uma Copa América e 24 anos sem Copa do Mundo. Tudo era ruim. Eu até acho que eu sou afrodescendente de tanto que apanhei e gosto de apanhar. Os caras olham pra mim e falam: 'vamos bater nesse aí'. E começam a me bater, sem noção, sem nada. 'Não gosto dele' e começam a me bater", afirmou, literalmente.

Dunga não soube se expressar na entrevista coletiva
Dunga não soube se expressar na entrevista coletiva
Foto: Leo Correa/ Mowa Press / Divulgação

Dunga mostrou mais uma vez como se incomoda com as críticas que recebeu naquela época. "Se a Seleção que era boa, não ganhou, então por que colocar pressão na Seleção que tu fala que é ruim? Como vou explicar para o torcedor que o ruim ganha, e o bom perde? Você pode dizer 'nem sempre o bom ganha'. Mas em 24 anos tem que ganhar", cobrou, em retórica.

"Técnica é bom, mas não é suficiente para formar um time. Quando se forma uma Seleção, você escolhe os melhores, mas tem que montar um quebra-cabeça para ganhar. E aí vai uma série de fatores que podem contribuir".

Por fim, o técnico também falou sobre o time atual do Brasil, falando que eles precisam saber lidar com críticas. "Na Seleção você só tem chance se ganhar. E às vezes, mesmo quando ganha, não vai satisfazer. Mas é um preço bom, porque é um orgulho defender nosso País. Esses jogadores têm uma pressão enorme pelas críticas após a Copa. Temos bons valores, nem todos têm experiência, mas estão aprendendo. Cada vez vai aumentar mais o grau da crítica, mas eles têm que estar preparados para dar resposta e ressurgir a todo momento".

É claro que rapidamente o comentário de Dunga sobre afrodescendentes repercutiu nas redes sociais e gerou grande polêmica. O técnico foi muito criticado pela gafe e houve até quem pediu demissão dele:

 

 

 

 

 

 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade