1 evento ao vivo

EUA e Alemanha enterram chance de "pacto" com jogo agitado

26 jun 2014
14h58
atualizado às 15h23
  • separator
  • 0
  • comentários

Mertesacker e Bedoya lutam pela bola durante jogo entre Alemanha e Estados Unidos
Mertesacker e Bedoya lutam pela bola durante jogo entre Alemanha e Estados Unidos
Foto: Ruben Sprich / Reuters
Estados Unidos e Alemanha entraram em campo nesta quinta-feira sob a desconfiança do torcedor. Isto porque um empate era suficiente para que ambos se classificassem às oitavas de final da Copa do Mundo, então havia um medo de que os times se organizassem em um "pacto" para que o resultado fosse favorável a ambos. Para o bem do futebol, não foi isto que ocorreu. As seleções fizeram um jogo brigado e agitado na Arena Pernambuco que terminou com vitória germânica por 1 a 0.

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

Com o resultado, a Alemanha avança às oitavas de final para enfrentar o segundo colocado do Grupo H, que pode ser qualquer uma das seleções daquela chave. Já os americanos enfrentam na próxima fase o campeão do mesmo grupo, que será ou Bélgica ou Argélia.

A ameaça de um "jogo de compadres" na Arena Pernambuco havia sido descartada por técnicos e jogadores, mas tinha um motivo histórico. Na Copa do Mundo de 1982, uma vitória por 1 a 0 da Alemanha Ocidental sobre a Áustria classificaria ambos, e foi justamente o que aconteceu, para o desgosto do torcedor que estava presente naquele dia em Gijón.

Durante o primeiro tempo desta quinta, a Alemanha teve para si o controle do jogo, com direito a 60% da posse de bola. Os europeus trocavam muitos passes no campo de ataque e buscavam chegar à área, mas a ausência de um homem de referência facilitava o trabalho da defesa americana. Mesmo assim, os germânicos arriscavam bastante e arriscaram seis finalizações, sendo que quatro foram na direção do gol.

O time dos Estados Unidos se mantinha atento e, apesar de priorizar a marcação, buscava sair em contra-ataque. Entretanto, tropeçava em erros de Michael Bradley e Clint Dempsey, justamente suas principais referências técnicas.

Para o segundo tempo, o técnico Joachim Low buscou mudar a forma de atacar de sua equipe e lançou Miroslav Klose como centroavante para ter a referência na área, sacando assim Lukas Podolski. O placar foi enfim inaugurado aos 10min, quando Thomas Müller aproveitou rebote de Tim Howard para chutar forte no canto esquerdo.

O gol alemão fez com que o jogo ficasse mais movimentado, já que os Estados Unidos precisaram sair mais para o jogo e passaram a dar mais espaços. Os americanos seguiram se complicando com seus próprios erros, o que facilitou o trabalho alemão de manter o resultado. No apito final, independente do resultado de Portugal x Gana, as vagas ficaram com Estados Unidos e Alemanha, mesmo sem o temido empate.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade