PUBLICIDADE

Com técnico ameaçado, Cruzeiro quer voltar a vencer para deixar degola na Série B

Time, que vem de duas derrotas seguidas, está em situação crítica e ocupa as últimas colocações da tabela de classificação

24 jul 2021 16h03
| atualizado às 16h03
ver comentários
Publicidade

Se o técnico Mozart Santos está na corda bamba, o Cruzeiro está seriamente ameaçado pelo rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro. Diante disso, o duelo contra o Vila Nova neste sábado, às 16h30, no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, o OBA, em Goiânia, pela 14.ª rodada, virou uma decisão para os mineiros.

O Cruzeiro tenta achar o caminho das vitórias após sete tropeços seguidos e um mês sem vitória. Derrotado em Belém pelo Remo, por 1 a 0, o clube mineiro entrou na zona de descenso com 11 pontos. Um pouco acima, com 14, o Vila Nova acumula três jogos consecutivos sem vitória, sendo duas derrotas seguidas - a última para o Brusque por 1 a 0.

"A gente ainda acredita no acesso. Claro que essa vitória precisa vir rapidamente. A gente espera que, com a primeira vitória, a gente engrene outras vitórias e consiga chegar num patamar maior da classificação", disse Rodrigo Pastana, diretor de futebol do Cruzeiro.

A partida irá contrapor o pior ataque e a pior defesa. Ao lado de Londrina e Ponte Preta, o Vila Nova anotou apenas sete gols em 13 jogos - média de 0,5 por jogo. Já o Cruzeiro, na mesma quantidade de partidas, sofreu 23 gols - média de 1,7 por jogo.

No Cruzeiro, Mozart Santos não terá o volante Matheus Barbosa, que foi expulso na rodada passada e ainda trocou os mineiros pelo Atlético Goianiense. Flávio, que entrou no decorrer do último jogo, deve ficar com a vaga. O atacante Marcelo Moreno segue fora, cuidando de assuntos particulares. O lateral-direito Raul Cáceres, recuperado de uma entorse no tornozelo esquerdo, está de volta. O meia Giovanni é outra opção após cumprir suspensão.

No Vila Nova, o também ameaçado técnico Higo Magalhães fala em manter a tranquilidade para o Vila Nova voltar a vencer em casa. O clube goiano tem apenas um triunfo como mandante. A vitória ocorreu em 12 de junho diante do CSA (1 a 0).

"Estamos tendo uma dificuldade há um tempo. Temos que dar tranquilidade aos jogadores, os números são baixos e vão criando instabilidade. Vão perdendo confiança, é muito tempo sem vencer em casa, o que gera uma cobrança normal do futebol", avaliou o treinador. Higo terá a volta de Alan Grafite, que cumpriu suspensão na rodada passada por ter sido expulso contra o CRB.

Estadão
Publicidade
Publicidade