PUBLICIDADE

CBF divulga protocolo para o retorno do público aos estádios

Para poder acessar os estádios em dia de jogo, o torcedor deve estar "plenamente vacinado"

13 ago 2021 16h01
| atualizado às 16h16
ver comentários
Publicidade

A CBF divulgou nesta sexta-feira um documento que chamou de "Protocolo de Recomendações para Retorno do Público aos Estádios", explicando como será feita a volta das torcidas aos estádios de futebol.

Para poder acessar os estádios em dia de jogo, o torcedor deve estar "plenamente vacinado", ou seja, ter sido imunizado com duas doses ou ter tomado a dose única da vacina contra covid-19.

Se este não for o caso, o interessado terá que fazer um teste RT-PCR para detecção do vírus SARS-CoV-2 com três dias de antecedência da data da partida. Também há a possibilidade de apresentar o teste 'Pesquisa de Antígenos', se realizado em até dois dias antes da partida.

Torcida do Flamengo no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Torcida do Flamengo no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Foto: LANCE!

Além disso, o público no estádio irá passar por uma aferição de temperatura corporal, deverá manter distanciamento social nos assentos, higienizar as mãos com álcool a 70% ou lavagem com água e sabão e também manter o uso de máscara de proteção facial.

Segundo o protocolo, a quantidade de público autorizada nos estádios será definida seguindo diversos critérios sanitários, entre eles estão a taxa de incidência, tendência de novos casos e a mortalidade na região. O percentual da população plenamente vacinada contra covid-19 também entra nesse cálculo.

Para evitar o desequilíbrio em competições eliminatórias com jogos de ida e volta, será permitida a diferença máxima de 15% das respectivas capacidades nos dois estádios, prevalecendo a condição liberada do estádio com menor público. Se um dos clubes envolvidos não tiver a liberação para contar com torcida em seu estádio, os dois jogos serão sem público.

A liberação é válida para as quartas de final da Copa do Brasil e pode valer para as séries A, B e C, se aprovadas pelos clubes.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade