PUBLICIDADE

“Cambada de ladrão”: Edenilson perde a linha com árbitro

Bráulio Machado relata a ofensa na súmula do jogo entre Inter e Palmeiras, no Allianz Parque

18 out 2021 07h18
| atualizado às 08h16
ver comentários
Publicidade

Edenílson voltou de um período com a Seleção brasileira com os nervos à flor da pele e a língua afiada. Contrariado com a marcação, correta, do pênalti que decidiu o clássico entre Palmeiras e Internacional, nesse domingo (17), no Allianz Parque, ele peitou o árbitro Bráulio da Silva Machado e acabou expulso por ofensas. O time paulista venceu por 1 a 0, com gol de Raphael Veiga, e está em quarto lugar no Brasileiro.

De acordo com o relato de Bráulio Machado na súmula da partida, já publicada no site da CBF desde a noite desse domingo, Edenilson recebeu o cartão vermelho de forma direta ao protestar com acusações graves – que o Inter estaria sendo deliberadamente prejudicado no Brasileiro por uma quadrilha.

Edenilson teve reação explosiva no Inter ao contestar pênalti para o Palmeiras
Edenilson teve reação explosiva no Inter ao contestar pênalti para o Palmeiras
Foto: Divulgação/Inter / Estadão

“Vocês vieram aqui para nos roubar. Cambada de ladrão (sic)”, teria dito Edenílson, segundo o árbitro. No documento, Bráulio ainda registrou que tão logo o jogador foi expulso, outras ofensas lhe foram dirigidas. “Ele se aproximou de mim e repetidamente proferiu as seguintes palavras: “ladrão do car.”.

A dor de cabeça para o Inter, com a perda de Edenilson, pode ser mais intensa, dependendo da denúncia da Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva contra o jogador. Há o risco inicial de ele ser suspenso por até seis partidas por causa das declarações.

Papo de Arena Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. 
Publicidade
Publicidade