PUBLICIDADE

Brasileiro Série A

Com recorde de público, Corinthians e São Paulo empatam pelo Brasileirão

Confusão, expulsão e golaços: o Majestoso teve de tudo na tarde deste domingo (16), pela nona rodada do Campeonato Brasileiro

16 jun 2024 - 18h18
(atualizado às 18h39)
Compartilhar
Exibir comentários
Corinthians recebe o São Paulo pelo Brasileirão
Corinthians recebe o São Paulo pelo Brasileirão
Foto: ETTORE CHIEREGUINI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O clássico entre Corinthians e São Paulo, válido pela nona rodada do Brasileirão, não deixou a desejar na tarde deste domingo, 16. Os mais de 46 mil torcedores presentes na Neo Química Arena, em São Paulo, presenciaram um Majestoso com golaços, confusão e expulsão.

O Tricolor paulista teve duas chances de sair vitorioso - uma com Lucas e a outra com o corintiano Cacá. O Alvinegro, por sua vez, buscou o empate nas duas oportunidades e somou ponto importante na luta contra o rebaixamento.

Primeiro tempo

De golaços à confusão: teve de tudo no primeiro tempo do Majestoso. O clássico deu indícios que seria animado logo aos três minutos, quando Lucas tabelou com Carelli, invadiu a área e, de pé esquerdo, bateu na saída de Carlos Miguel para abrir o marcador. Com nove gols em 32 jogos, o camisa 7 ainda teve a chance de ampliar o placar para o São Paulo antes dos 10′. O goleiro corintiano ainda evitou o gol de Luciano, aos 11′.

Apesar da pressão tricolor, o Corinthians subiu a rotação e conseguiu empatar o clássico com um golaço de Igor Coronado - que marcou pela segunda vez com a camisa alvinegra. O meia recebeu a bola de Hugo, girou o corpo e teve espaço para bater com estilo contra a meta de Jandrei. O gol, no entanto, colocou o São Paulo de novo na partida. Lucas se impôs novamente, acionou Igor Vinícius, que cruzou rasteiro na linha de fundo, e a bola desviou no zagueiro Cacá antes de chegar em Luciano.

Confusão

O gol contra de Cacá causou uma confusão entre os jogadores. Isso porque o goleiro Carlos Miguel se incomodou com a comemoração de Luciano e foi tirar satisfação, iniciando troca de empurrões entre os atletas. Mas não parou por ai. Após o desentendimento, o Corinthians chegou novamente ao empate, já nos acréscimos, aos 47 minutos, com um belo gol de Gustavo Mosquito. O atacante aproveitou a sobra na disputa entre Luciano e Yuri Alberto, bateu de primeira e deixou tudo igual na Neo Química Arena.

Segundo tempo

Assim como no início do clássico, o primeiro chute a gol do segundo tempo foi do São Paulo. Calleri arriscou de fora da área, mas parou nas mãos de Carlos Miguel. O Corinthians, porém, não demorou a responder e também deu trabalho para o goleiro Jandrei. Aos 09 minutos, Yuri Alberto cortou para dentro e arriscou forte de pé direito, mas o arqueiro tricolor espalmou.

A etapa final, porém, foi muito mais disputada entre as equipes e ficou bastante parada no meio de campo. A intensidade diminuiu, enquanto os erros dos times aumentaram. O Corinthians ficou com menos um aos 31′, após o zagueiro Caetano cometer falta em Calleri e receber o segundo amarelo. Já para os tricolores, a emoção ficou por conta do retorno de Wellington Rato após dois meses e 12 dias afastado por lesão.

Carlos Miguel

A melhor chance do segundo tempo foi do São Paulo, dos pés de Michel Araújo, aos 34 minutos. Lucas aproveitou o cruzamento de Igor Vinicius para finalizar forte, mas a bola esbarrou em Matheuzinho e sobrou para o meia desviar. O goleiro Carlos Miguel estava no lance e fez um milagre para evitar a vantagem tricolor.

Recorde de público

A Neo Química Arena merecia um público que fizesse jus ao que foi o Majestoso na tarde deste domingo (16). E os corintianos não decepcionaram. Com mais de 46 mil pessoas, o clássico entre Corinthians e São Paulo, válido pela nona rodada do Brasileirão 2024, atingiu o recorde do estádio nesta edição do torneio. A renda foi superior aos R$ 2 milhões.

Corinthians 2×2 São Paulo

Nona rodada do Campeonato Brasileiro

Data: 16/06/2024

Local: Neo Química Arena (SP)

Corinthians: Carlos Miguel; Matheuzinho, Cacá, Caetano e Hugo; Raniele, Gabriel Moscardo e Igor Coronado; Gustavo Mosquito, Wesley e Yuri Alberto. Técnico: António Oliveira.

São Paulo: Jandrei; Igor Vinícius, Diego Costa, Arboleda e Welington; Nestor, Luiz Gustavo e Alisson; Lucas, Luciano e Calleri. Técnico: Luis Zubeldía.

Gols: Lucas (03'/1T), Igor Coronado (30'/1T), Cacá (40'/1T) e Gustavo Mosquito (47'/1T)

Árbitro: Ramon Abatti Abel

Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva e Henrique Neu Ribeiro

VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira

Público presente: 46.129

Público pagante: 45.746

Renda: R$2.673.323,50

Cartões amarelos: Diego Favarin (08'/1T), Carlos Miguel (41'/1T), Caetano (23'/2T) - Corinthians; Diego Costa (20'/1T), Luciano (43'/1T), Carlos Gruezo (auxiliar, aos 14'/2T) - São Paulo.

Cartão vermelho: Caetano (31'/2T) - Corinthians

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade