PUBLICIDADE

Atlético-MG x Palmeiras: árbitro explica expulsão de Hulk e outras confusões

Rodrigo José Pereira de Lima também relata objetos e líquidos arremessados, além de cusparada em jogadores do Palmeiras e arbitragem

18 jun 2024 - 11h42
(atualizado às 11h48)
Compartilhar
Exibir comentários
Árbitro justifica expulsão de Hulk
Árbitro justifica expulsão de Hulk
Foto: Pedro Souza / Atlético / Esporte News Mundo

O árbitro Rodrigo José Pereira de Lima divulgou a súmula da goleada do Palmeiras sobre o Atlético-MG, disputada terça-feira, na Arena MRV, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. A principal dúvida: os motivos que o levaram a expulsar o atacante Hulk por reclamação.

Na súmula, Lima explica os dois cartões amarelos por reclamação ao camisa 7. O primeiro: desaprovar com palavras ou gesto as decisões da arbitragem.

"Apita logo, c*", disse o jogador, de acordo com a súmula.

O lance é uma disputa de bola do atacante com Zé Rafael e Murilo no meio de campo. Hulk caiu, e o árbitro marcou falta para o Atlético. O atacante se levanta parecendo reclamar de algo e leva o primeiro amarelo.

Na sequência, segue falando com o árbitro Rodrigo José Pereira de Lima e leva o segundo amarelo, sendo expulso. O árbitro não destaca nenhuma ofensa, mas cita duas situações: "O mesmo partiu em minha direção acintosamente, ficando face a face e gritando de forma de respeitosa."

Depois da expulsão, ele também cita que o Hulk empurrou o rosto do árbitro com o dedo indicador, além de se negar a sair do campo.

Sérgio Coelho disparou contra árbitro

Outro episódio citado no documento envolve o presidente do Atlético, Sérgio Coelho. Segundo a arbitragem, ele proferiu palavras grosseiras no intervalo e também ao final da partida. De acordo com o árbitro, o dirigente proferiu as seguintes palavras: "Você não pisa mais aqui".

Copos e cusparada na arbitragem e jogadores do Palmeiras

Ele também citou os copos arremessados por torcedores do Galo no gol do Estêvão e na saída de campo da arbitragem, no intervalo e ao final do jogo.

- No intervalo do jogo, quando a equipe de arbitragem se dirigia para o vestiário, foram arremessados vários copos plásticos com líquidos na direção da arbitragem, próximo as túnel campo de jogo.

- Aos 16 minutos do segundo tempo, foram arremessados vários copos plásticos com líquidos na direção aos jogadores do Palmeiras, quando comemoravam um gol. No entanto, ninguém foi atingido. Em seguida, também foram arremessados objetos, copos contendo líquido e cusparadas, em direção ao banco de reservas do Palmeiras. Devido a isso, isso foi solicitada a intervenção policial para conter a conduta do público naquele setor atrás do banco de reservas.

- Após o término da partida, quando a arbitragem se dirigia ao vestiário, na proximidade do túnel, foram arremessados vários copos plásticos com líquidos na equipe de arbitragem, atingindo o assistente de n° 02 francisco chaves na cabeça e o quarto árbitro bruno Vasconcelos no braço. Informo que todos os copos com líquidos, objetos e cusparadas arremessadas citados acima foram provenientes da arquibancada onde se encontravam torcedores do Atlético-MG.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade