PUBLICIDADE
Logo do Fortaleza

Fortaleza

Favoritar Time

Vojvoda fala em falta de sorte, mas valoriza vice da Sul-Americana: "O clube vai continuar"

28 out 2023 - 21h31
Compartilhar
Exibir comentários

Juan Pablo Vojvoda é o nome dessa grande fase que vive o Fortaleza no cenário nacional. O treinador argentino foi o responsável por conduzir o clube à sua primeira final internacional e, após a derrota para a LDU, nos pênaltis, fez questão de valorizar toda a trajetória da comissão técnica e elenco na Copa Sul-Americana, muito embora o resultado tenha machucado bastante todos os tricolores.

Foto: Gazeta Esportiva

"Não sei se é comemorar o vice-campeonato, mas, sim, valorizar o caminho percorrido. Se temos que olhar para trás, é para reforçar as coisas boas que fizemos e corrigir alguns erros que cometemos. Mas, acredito que o clube vai continuar, está todo mundo dolorido, mas o clube vai continuar crescendo, tem uma estrutura sólida, bons jogadores e o trabalho do dia a dia que seguramente vai fortalecer todo o clube", disse o treinador do Fortaleza.

Vojvoda também lamentou o fato de o Fortaleza ter ficado em vantagem no placar por pouquíssimo tempo na final. O Leão do Pici balançou as redes logo aos dois minutos do segundo tempo, mas acabou sofrendo o empate aos dez, não tendo a possibilidade de se beneficiar da necessidade de a LDU se jogar ao ataque para correr atrás do prejuízo, aproveitando os possíveis espaços que o adversário deixaria.

"Tivemos o placar de 1 a 0 no segundo tempo, oito minutos depois eles fizeram o gol de empate. Se na final você sustenta um pouco mais a vantagem, aparecem melhores espaços para você aproveitar. Mas, estamos jogando uma final, com um adversário que tem seu potencial. Estivemos à frente no placar nos pênaltis, mas não tivemos essa sorte de poder definir como nós gostaríamos. O adversário aproveitou os pênaltis que tiveram. Ficamos na segunda posição, vamos continuar acreditando, lutando e crescendo", prosseguiu.

Enquanto alguns torcedores possam caçar culpados pela perda do título, como Romero, Pedro Augusto e Brítez, que desperdiçaram as suas cobranças de pênalti, Vojvoda prefere enxergar tudo o que aconteceu de outra forma.

"Fizemos um jogo correto, uma final que não teve grandes ocasiões, diferenças. Mas, futebol às vezes tem esse tipo de definição, e algum dia a moeda vai cair para o lado do Fortaleza", comentou.

"O resultado sustenta treinadores, projetos, mas para conseguir resultados necessitamos estrutura, trabalho por trás. Temos isso. Hoje não conseguimos o resultado que procurávamos, mas temos a estrutura e o trabalho para sermos competitivos daqui para frente", concluiu o técnico argentino.

O Fortaleza volta a entrar em campo na próxima quarta-feira, contra o Atlético-MG, às 21h30 (de Brasília), na Arena MRV, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Publicidade