1 evento ao vivo

Seleção se revolta com pancada em Neymar e ataca arbitragem

Zuñiga foi absolvido de culpa pelo lance, mas jogadores e comissão técnica ficam inconformados com perda de atacante para o restante da Copa e reclamam de conivência de árbitros

4 jul 2014
21h34
atualizado em 5/7/2014 às 03h53
  • separator
  • 0
  • comentários

A delegação brasileira deixou o Estádio Castelão revoltada com a contusão de Neymar e cobrou fortemente a arbitragem pela falta de advertência ao colombiano Zuñiga. O Brasil venceu por 2 a 1, mas perdeu o seu maior jogador pelo restante da Copa do Mundo.

<p>Neymar chora de dor após levar uma joelhada nas costas do colombiano Zuñiga durante jogo entre Brasil e Colômbia em Fortaleza, nesta sexta-feira</p>
Neymar chora de dor após levar uma joelhada nas costas do colombiano Zuñiga durante jogo entre Brasil e Colômbia em Fortaleza, nesta sexta-feira
Foto: Leonhard Foeger / Reuters

“É uma coisa que a gente já estava avisando que estava acontecendo. O Neymar tomou uma porrada e o cara não levou nem amarelo. É lamentável”, afirmou o atacante Hulk, antes de saber que Neymar estava fora da Copa.

A revolta com a arbitragem do espanhol Carlos Velasco Carballo foi maior na comparação ao cartão amarelo recebido pelo zagueiro Thiago Silva. Ele entrou na frente do goleiro David Ospina durante uma reposição e ficará de fora da semifinal contra a Alemanha.

"O juiz não deu nem cartão amarelo (para o Zuñiga). E aí no meu lance, que eu não tive a menor intenção de tirar a bola do goleiro, ele me dá amarelo. São pequenas coisas que influenciam dentro da competição. Principalmente quando chega neste momento", afirmou.

A reclamação brasileira seguiu a linha da iniciada pela comissão técnica, que ficou incomodada com a repercussão do pênalti marcado em Fred na estreia contra a Croácia. “Muita gente disse que aquele pênalti não aconteceu, mas na nossa visão foi sim. Desde então fomos prejudicados e ninguém dá o mesmo destaque. Mas não vamos deixar isso nos abater”, completou Hulk.

Felipão repetiu o coro e reclamou da arbitragem. "Aí pergunto, nem cartão amarelo? O Thiago passa na frente do goleiro, leva cartão, mas o Neymar todos sabiam que ele seria caçado. Falando nos últimos três jogos todo mundo acha que só na Alemanha são caçados. Ficamos em uma situação difícil contra a Alemanha", afirmou.

O clima de revolta pela situação foi manifestado por diversos membros da comissão técnica ao final da partida. A CBF ainda não se pronunciou oficialmente, mas pode fazer uma representação contra as arbitragens consideradas danosas ao País nesta Copa do Mundo.   

Imprudência

Assim como Felipão, Thiago SIlva classificou como imprudência a entrada de Zuñiga em Neymar, mas evitou dizer que foi maldade. "Não sei se foi maldade ou não. Impossível tomar a bola de um jogador como ele, entrando na sua frente. Não tem como você meter o joelho. Nesse aspecto algumas pessoas entendem de uma maneira, outras de forma diferente", afirmou.

Veja também:

Veja os jogadores com mais gols por clubes de Série A desde 2010
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade