0

Corinthians já venceu por 3 a 1 no palco da decisão com o Del Valle

24 set 2019
08h21
atualizado às 08h21
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Estádio Olímpico Atahualpa tem capacidade para quase 40 mil pessoas (Foto: Divulgação/Conmebol)
Estádio Olímpico Atahualpa tem capacidade para quase 40 mil pessoas (Foto: Divulgação/Conmebol)
Foto: Gazeta Esportiva

A derrota para o Independiente del Valle na Arena, por 2 a 0, deixou o Corinthians em uma situação delicadíssima na Copa Sul-Americana, mas o clube tem motivos para se apegar a uma virada histórica na partida marcada para esta quarta-feira, às 21h30, em Quito, no Equador.

O Estádio Olímpico Atahualpa, palco da partida, já recebeu uma vitória do Timão nos mesmos moldes da necessária para a equipe avançar à decisão. Vale lembrar que o critério de gol fora conta na competição continental.

Em 1996, o Corinthians foi a Quito para enfrentar o Espoli, sigla de Escola Superior de Polícia. Mesmo pertencente a uma academia policial, o time havia sido vice-campeão equatoriano um ano antes, conseguiu a classificação para a Libertadores e até foi para as oitavas de final, onde enfrentaria o Alvinegro.

Como o Estádio Etho Vega, com capacidade para cerca de 10 mil pessoas, não se adequava no regulamento da Copa Libertadores, a modesta equipe teve que levar o jogo para o Estádio Olímpico Atahualpa.

Dentro de campo, o Timão até foi surpreendido, saiu atrás, mas conseguiu a virada com gols de Cris, Edmundo e Garcia (contra) para fazer 3 a 1. Na volta, o time, comandado à época por Eduardo Amorim, passou por um susto quando o avião teve de arremeter e com a pista molhada deslizou até se chocar ao muro do aeroporto. Ninguém se feriu com maior gravidade.

O Independiente del Valle passa por uma situação parecida. Com sede na cidade de Sangolquí, a equipe dirigida pelo espanhol Miguel Ángel Ramírez não pôde jogar em sua casa, o Estádio Rumiñahui, porque tem capacidade para apenas 7.500 pessoas, 2.500 a menos da estipulada como mínima pelo regulamento da Conmebol.

O Corinthians tem 13 confrontos contra equatorianos na história, com oito vitórias para o Timão, um empate e quatro derrotas. O time alvinegro anotou 30 gols e levou nove. Até o revés para o Del Valle, na última quarta, todas as três derrotas corintianas haviam acontecido em solo estrangeiros.

Confira todos os jogos do Corinthians contra equatorianos:

1966 - Emelec 1×0 Corinthians (amistoso)

1966 - Barcelona de Guayaquil 1×5 Corinthians (amistoso)

1977 - El Nacional 2×1 Corinthians (Fase de grupos da Copa Libertadores)

1977 - Deportivo Cuenca 2×1 Corinthians (Fase de grupos Copa Libertadores)

1977 - Corinthians 3×0 El Nacional (Fase de grupos da Copa Libertadores)

1977 - Corinthians 4×0 Deportivo Cuenca (Fase de grupos da Copa Libertadores)

1996 - Espoli 1×3 Corinthians (Oitavas de final da Copa Libertadores)

1996 - Corinthians 2×0 Espoli (Oitavas de final da Copa Libertadores)

2000 - LDU de Quito 0x2 Corinthians (Fase de grupos da Copa Libertadores)

2000 - Corinthians 6×0 LDU de Quito (Fase de grupos da Copa Libertadores)

2012 - Emelec 0x0 Corinthians (Oitavas de final Copa Libertadores)

2012 - Corinthians 3×0 Emelec (Oitavas de final da Copa Libertadores)

2019 - Corinthians 0x2 Independiente del Valle (Semifinais da Copa Sul-Americana)

*Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade