0

Carille lembra fracassos e evita "ver fantasmas" pelas atuações ruins do Corinthians

18 abr 2019
07h04
  • separator
  • comentários

Fábio Carille admite que o desempenho do Corinthians o está preocupando mais até que os resultados. Nessa quarta-feira o time perdeu para a Chapecoense na Arena Condá diante de uma atuação sofrível, o time chegou ao quarto jogo seguido sem marcar um único gol, mas, mesmo assim, o técnico evita desespero e lembra de fracassos do passado para justificar sua dificuldade em fazer o Timão jogar diferente, com mais imposição no ataque.

"Estamos tendo, todos nós, ainda muita dificuldade para jogar e isso tem a ver com muitas coisas, o principal delas é o meu trabalho, depois a tomada de decisão dos jogadores, o entendimento, mas pelo tempo de trabalho, fazer um time jogar bonito, para frente, que nem foi em 2017, em 2015 querer tempo", avisou.

"De 36 jogadores hoje no elenco, tirando cinco meninos que subiram (da base), 23 não trabalharam com essa comissão técnica). Então, não tem nada fora, de anormal. Temos ciência disso", continuou.

O atual comandante fez questão de puxar na memória fracassos do clube em uma época que ocupava o cargo de auxiliar para dar razão ao seu argumento pela falta de um Corinthians mais vistoso e goleador.

"Em 2008 foi uma mudança muito grande de elenco, porque caiu (à Série B no Campeonato Brasileiro) em 2007, não classificou para a segunda fase do Paulista em 2008. Em 2014, com a volta do Mano também, teve uma mudança muito grande de elenco, Paulo André foi para a China, Douglas para o Grêmio, o Emerson para o Botafogo, enfim, também uma mudança grande e também não classificou para a segunda fase do Campeonato Paulista de 2014. Então, a gente tem de se preocupar, mas também não pode ver fantasma", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade