PUBLICIDADE

Conheça os 3 brasileiros que vão defender a Itália na Eurocopa

Tolói, Emerson e Jorginho estão no elenco do técnico Mancini

10 jun 2021 15h02
| atualizado às 15h14
ver comentários
Publicidade

A seleção da Itália conseguiu montar uma equipe competitiva e chegará à Eurocopa recheada de boas expectativas. Para buscar seu segundo título no torneio, a Azzurra terá a ajuda de três jogadores nascidos no Brasil, mas que escolheram vestir a camisa tetracampeã do mundo.

Jorginho é um dos ítalo-brasileiros da equipe da Itália
Jorginho é um dos ítalo-brasileiros da equipe da Itália
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

O principal deles é o meio-campista Jorginho, peça-chave da seleção italiana e campeão europeu com o Chelsea em 2021. Nascido em Santa Catarina, o jogador de 29 anos foi revelado pelo Hellas Verona e ganhou sua primeira chance no time gialloblù em 2009.

Jorginho se destacou no cenário europeu em sua passagem pelo Napoli, que era comandado por Maurizio Sarri, e acabou contratado pelo Chelsea em 2018. Na Inglaterra, atingiu o auge ao vencer a última edição da Liga dos Campeões em cima do poderoso Manchester City, de Pep Guardiola.

O ítalo-brasileiro se firmou na seleção da Itália em 2018 e é peça determinante para o esquema de Roberto Mancini. Normalmente, o técnico da Azzurra opta por utilizar o versátil Jorginho atrás de Marco Verratti e Nicolò Barella para dar qualidade à saída de bola.

Ao contrário dos outros dois brasileiros da Itália - Rafael Tolói e Emerson Palmieri -, Jorginho é titular absoluto.

Emerson, que é companheiro de equipe do meio-campista no Chelsea, não vive boa fase e viu sua vaga na lateral-esquerda dos Blues ser ocupada por Marcos Alonso e, mais recentemente, Ben Chilwell. Seus melhores momentos no time foram ainda com Sarri, tendo sido peça importante na conquista da Liga Europa em 2019.

Apesar disso, Emerson tem a confiança de Mancini e não perdeu a vaga na Azzurra, mesmo com as concorrências de Cristiano Biraghi, da Fiorentina, e Leonardo Spinazzola, da Roma.

]Os italianos devem ver Emerson iniciar a Eurocopa como titular, mas sem vaga cativa. O ex-jogador da Roma, que foi revelado pelo Santos e chegou a defender a seleção sub-17 do Brasil, precisará mostrar serviço para seguir entre os 11 titulares da Azzurra.

Por fim, Tolói é uma das novidades da Itália para a Euro. O brasileiro conseguiu sua cidadania recentemente e estreou pela Azzurra no fim de março, na vitória por 2 a 0 sobre a Lituânia.

Capitão da Atalanta, o zagueiro está em Bergamo desde 2015 e é um componente valioso para o técnico Gian Piero Gasperini. Suas boas atuações chamaram atenção de Mancini, que optou por convocar o ítalo-brasileiro.

Apesar da experiência e da sua importância para a Atalanta, Tolói não é titular da seleção, já que precisa disputar posição com Giorgio Chiellini, Leonardo Bonucci e Francesco Acerbi, bem como com o jovem promissor Alessandro Bastoni.

Revelado pelo Goiás, Tolói tem passagens por São Paulo e Roma e assumiu a faixa de capitão da Dea logo após a repentina saída de Alejandro "Papu" Gómez.

Outros brasileiros

A Itália, no entanto, não será a única seleção da Euro com brasileiros em campo. Uma delas é a Rússia, cujo técnico, Stanislav Cherchesov, apostou novamente no lateral-direito Mário Fernandes, do CSKA Moscou e que já havia jogado a Copa de 2018.

Aos 30 anos de idade, o ex-jogador do Grêmio e do São Caetano está na Rússia há quase uma década e é convocado regularmente para a seleção do país desde 2017.

Já a Espanha chamou o volante Thiago Alcântara, do Liverpool. O jogador de 30 anos de idade nasceu na Itália, mas possui cidadania brasileira.

Thiago foi multicampeão em suas passagens por Barcelona e Bayern de Munique e defendeu a Espanha na Euro 2016 e na Copa de 2018.

Na Ucrânia, o ex-artilheiro e técnico Andriy Shevchenko convocou o brasileiro Marlos, do Shakhtar Donetsk. O ex-atleta do Coritiba e do São Paulo está desde 2012 no futebol ucraniano e venceu 10 títulos no país.

Por fim, o veterano zagueiro Pepe vestirá a camisa de Portugal em mais uma competição. O jogador do Porto estreou pela seleção em 2007 e participou dos Mundiais de 2010, 2014 e 2018, assim como das Eurocopas de 2008, 2012 e 2016, ano em que foi campeão..

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade