PUBLICIDADE

São Paulo faz dever de casa e chega à final do Paulistão Feminino

Santos deixa escapar vantagem. Numa virada histórica, tricolor vence a volta por 3 a 2 com gol nos acréscimos e leva vaga nos pênaltis

14 nov 2023 - 00h57
Compartilhar
Exibir comentários
Com emoção, São Paulo chegou à decisão no Feminino –
Com emoção, São Paulo chegou à decisão no Feminino –
Foto: Reprodução/Sportv / Jogada10

O jogo arriscado feito pelo São Paulo foi a estratégia para bater o Santos que deu certo. Apesar da equipe ter ficado exposta para conseguir disputar com as Sereias da Vila, as soberanas entraram com a ideia de construir uma semifinal ainda mais competitiva do que a partida de ida em Barueri. Na Vila Belmiro, Santos e São Paulo tiveram que lidar com um fator mental marcante, entre as reviravoltas e a decisão nos últimos minutos. Todo o mérito vai para o tricolor.

Sobre a vantagem santista por ter vencido a ida por 1 a 0: Não, o Santos não ficou acomodado. Ao contrário, se doou extremamente e depois passou por um estresse vendo o domínio que tinham no primeiro tempo (que chegou a ter o agregado de 3 a 1) se dissolver diante um adversário que lutou até o fim. Diferentemente do primeiro jogo em que batalharam por uma bola, a noite de segunda-feira reservou um caminho ainda mais instável com possibilidades para os dois lados em vários momentos. E a imagem da partida foi Aline Milene, após fazer o primeiro gol do São Paulo de rebote (empatando em 1 a 1), comemorando e correndo para recomeçar mesmo com a cabeça sangrando e usando a touca de proteção.

O Santos entrou com tanta intensidade que dominou usando a velocidade pelas pontas. Investiu nos lançamentos e achou o erro defensivo do adversário assim. Aos 15 minutos, as sereias abriram o placar com Ketlen após o cruzamento da Giovanna Fernandes. O empate veio seis minutos depois, no susto para equilibrar e deixar o resultado aberto. Aí vimos a grandiosidade de Cristiane no lugar certo aproveitando a sobra da Thaisinha que acertou a trave, destaque para o belo drible da Tainá pela esquerda que deu condição para o ataque. E aí veio o truque de mestre do São Paulo. 

Após gol da Gláucia (foto), São Paulo recuperou desvantagem e levou jogo para os pênaltis -
Após gol da Gláucia (foto), São Paulo recuperou desvantagem e levou jogo para os pênaltis -
Foto: ( Fernanda Luz/Ag. Paulistão/Centauro) / Gazeta Esportiva

Na partida desgastante e quente, a segunda etapa teve muitos erros técnicos e uma queda de rendimento que equipes sem tantas peças de reposição com a mesma qualidade acabam sofrendo com as substituições. O tricolor foi mais eficiente ao focar nos dois gols para forçar os pênaltis. Primeiro, resolveu segurar Gláucia em campo nos primeiros minutos com estratégia. A atacante de extrema qualidade e experiência tática, que sofreu com lesões no joelho, foi deixada em uma boa condição após Fê Palermo tabelar com Maressa e Ariel - elas arrumaram deixaram tudo pronto para Gláucia ser cirúrgica. A jogada ensaiada aos cinco minutos do segundo tempo resultou no gol e aí sim, depois disso Gláucia foi substituída para um confronto ainda mais físico e intenso. 

Dudinha foi a escolhida pro lugar da Gláucia e fez a partida da vida! A atacante de 20 anos, que representou o Brasil atuando nos mundiais sub-17 e sub-20, ajudou a equipe tricolor a crescer no jogo e ser mais agressivo. Enquanto ela soltava o drible, Tainá Maranhão e Giovanne Fernandes fizeram faltas com direito à cartão amarelo. O Santos foi obrigado a recuar a linha. Aproveitando a deixa, novamente Dudinha deixou Micaelly na frente do gol, que não aproveitou. Depois ela mesmo tentou, Camila defendeu. E aí o São Paulo começou renovar suas jogadoras antes do Santos, deixando peças ainda mais ofensivas - algo que poderia colocar tudo a perder. Depois de utilizar quase todas as substituições possíveis, um total de 6 sendo 7 permitidas no Paulistão Feminino em 3 paradas (não contando o intervalo), conseguiu aos 53 minutos levar Ana Alice dentro da área pra marcar de cabeça. 3 a 3. Fim de jogo e a emoção dos pênaltis! 

Cristiane começou batendo e mandou a bola no travessão, voltando em cima da linha. A revisão definiu que a bola não entrou por completo. Logo em seguida, Maressa aproveitou para o São Paulo tirando a goleira Camila. Thaisinha bateu mal e foi parada pela goleira Carlinha - o Santos perdeu as duas cobranças iniciais. Depois disso, todas marcaram: Micaelly e Vivian para o tricolor, Bia Menezes para as Sereias da Vila. Ficou para Pardal, zagueira são-paulina, bater por último e colocar o São Paulo na decisão do Paulista depois de uma grande reviravolta na semifinal. 

Corinthians e São Paulo se enfrentam na final do Paulistão Feminino 2023 -
Corinthians e São Paulo se enfrentam na final do Paulistão Feminino 2023 -
Foto: Meu Timão

Os finalistas já se encontraram esse ano. Em Maio, as equipes se enfrentaram na primeira fase com vitória corinthiana por 2 a 1. Antes disso, em setembro do ano passado, o São Paulo venceu o Corinthians por 3 a 0 e foi um dos responsáveis pela não classificação do adversário para as semifinais daquele Paulistão. Em seguida, perdeu a semi para o Santos e nesta temporada deu o troco. O tricolor terá agora um jogo complicado contra o Corinthians que vem embalado pela classificação em cima do Palmeiras com o placar agregado de 9 a 0. As finais devem acontecer nos dias 19 e 26 de novembro conforme prevê a tabela tradicional, mas as datas podem sofrer alterações pelas disponibilidades dos estádios e horários de transmissões. 

Fonte: Fernanda Arantes Fernanda Arantes é apresentadora, narradora e repórter esportiva. Com passagens pelas afiliadas da Rede Globo e pelo SBT, atualmente ela se destaca nas transmissões pela internet. As visões da colunista não representam a visão do Terra.
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade