PUBLICIDADE

Novo modelo de Abel tenta enganar Boca Juniors e Weverton salva Palmeiras

Mesmo sem trocas de titulares, time paulista altera posições e segura bombardeio adversário graças à goleiro na Argentina.

29 set 2023 - 16h01
(atualizado às 16h02)
Compartilhar
Exibir comentários
Weverton defende chance perigosa do Boca Juniors no empate sem gols em La Bombonera (Photo by Luis ROBAYO / AFP)
Weverton defende chance perigosa do Boca Juniors no empate sem gols em La Bombonera (Photo by Luis ROBAYO / AFP)
Foto: Esporte News Mundo

 Foi uma atuação gigante do goleiro do Palmeiras na semifinal da Libertadores, comprovadamente o melhor da posição no Brasil. O Boca Juniors parou em Weverton depois de várias tentativas. A torcida na La Bombonera fez pulsar o estádio, como o de costume, o que não abalou a coragem defensiva do time de Abel Ferreira que sofreu com bravura, mas não cedeu à pressão. 

 A primeira mudança de Abel vista logo de cara foi Artur invertido e Mayke adiantado, ambos foram apagados pelas inúmeras investidas do Boca. Nos estudos do adversário, Rony faria essa função no ataque palmeirense com a ausência de Dudu, lesionado há seis jogos. Só que essas diferenças não anularam a proposta de Jorge Almirón para a maioria das jogadas chegarem à Cavani, que deu trabalho. O gol de Sergio Romero foi ameaçado sim, ele inclusive o deixou desprotegido - o goleiro quase foi surpreendido com bolas rápidas, mas sem o sucesso do Palmeiras na finalização. 

'Precisava de mais opções, infelizmente não temos', diz Abel Ferreira após empate entre Palmeiras e Boca pela Libertadores.
'Precisava de mais opções, infelizmente não temos', diz Abel Ferreira após empate entre Palmeiras e Boca pela Libertadores.
Foto: Cesar Greco/Palmeiras / Esporte News Mundo

 No jogo que até Abel gostaria de jogar e pagaria para atuar, como ele mesmo disse na coletiva, o treinador terá que avaliar seu esquema tático recentemente utilizado. Ele perdeu força com essa opção, foram apenas dois gols nos últimos cinco jogos. Diante de um Boca Juniors, a intensidade é difícil de ser controlada - é um time rápido e entrosado com o meio-campo que funciona na conexão com o ataque e que sabe roubar a bola. 

 No Allianz Parque o Palmeiras tem que resolver os dilemas de como dar mais oportunidade para Artur, como no início do primeiro tempo, e também o de como fazer Raphael Veiga seguir flutuando com liberdade como na etapa final, onde apareceu mais. A preocupação com o adversário tirou o 4-3-3 poderoso do alviverde mas também não resolveu os problemas para Weverton ser menos acionado.  Abel Ferreira terá dias de muita reflexão, mas sua inteligência é muito capaz de levar o Palmeiras para mais uma final de Libertadores. 

Fonte: Fernanda Arantes Fernanda Arantes é apresentadora, narradora e repórter esportiva. Com passagens pelas afiliadas da Rede Globo e pelo SBT, atualmente ela se destaca nas transmissões pela internet. As visões da colunista não representam a visão do Terra.
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade