7 eventos ao vivo
Logo do Ceará
Foto: Christian Alekson / Ceará

Ceará

Zagueiro do Inter faz pronunciamento após ser acusado de racismo

12 jul 2017
19h00
atualizado às 19h00
  • separator
  • comentários

O zagueiro Victor Cuesta, do Internacional, conversou rapidamente com a imprensa logo após os treinos da tarde desta quarta-feira para se defender da acusação de racismo. Na saída de campo da vitória colorada por 2 a 0, na última terça, o atacante Élton, do Ceará, afirmou ter sido chamado de macaco pelo jogador argentino durante o jogo entre as duas equipes, na Arena Castelão.

Sem responder a quaisquer perguntas dos jornalista, Cuesta fez apenas um breve pronunciamento tentando esclarecer a situação. O defensor negou as acusações, comentando que é contra o desrespeito aos colegas de trabalho.

"Boa tarde. Estou estou aqui porque fiquei surpreso pelo o que aconteceu no jogo. Eu nunca fiz isso, na minha carreira nunca aconteceu nada estranho. Nunca faltei com respeito a um juiz, colega, adversário, companheiro. É verdade que a gente se xingou num momento, mas com respeito. É coisa que fica dentro de campo. Nem ele me faltou com respeito, nem eu faltei com respeito a ele. Eu estou aqui muito contente no Brasil e jamais faria alguma coisa assim. É isto que eu tenho a declarar", disse.

Élton vai levar o caso da suposta injúria racial adiante. O jogador se reuniu com o departamento jurídico do Ceará e vai realizar um Boletim de Ocorrência na manhã desta quinta-feira. O clube cearense afirma que não há imagens da TV mostrando o zagueiro proferindo palavras racistas, mas pode-se ver, através de leitura labial, que Élton alerta o juiz sobre o ocorrido. O jogador também pretende fazer uma representação contra o árbitro Leandro Bizzio Marinho, que não relatou na súmula o suposto ato de racismo.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade