PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Brasileira

Meu time

Seleção não ouvirá clubes em convocações para eliminatórias

6 mar 2020 14h52
| atualizado às 14h55
ver comentários
Publicidade

A Seleção Brasileira, com o respaldo direto da CBF, não vai levar em consideração queixas ou pedidos de clubes nas convocações para as eliminatórias do Mundial de 2022, no Catar. Não haverá negociações, em que pese o temor de alguns clubes de sofrer com desfalques ao longo da temporada por vários jogos.

O técnico Tite e o coordenador da CBF, Juninho Paulista
O técnico Tite e o coordenador da CBF, Juninho Paulista
Foto: WILTON JUNIOR / Estadão

Isso ficou claro na entrevista desta sexta-feira (6) do técnico Tite, ao anunciar 24 nomes de convocados para os dois primeiros jogos do Brasil nas eliminatórias (dia 27, contra a Bolívia, na Arena Pernambuco, e dia 31, com o Peru, em Lima).

Durante o encontro com a imprensa, o técnico foi questionado sobre a presença de três jogadores do Flamengo na lista, Everton Ribeiro, Gabigol e Bruno Henrique. Disse que não via nenhum problema nisso e que, agora, o mais importante é a Copa do Mundo.

Indagado sobre um possível contato com o Flamengo para fechar a relação dos 24 nomes, ele foi bem objetivo e direto. “Não conversei com o Flamengo e com nenhum outro clube. Agora a responsabilidade é muito grande, é Copa do Mundo. É o nosso critério.”

O Rubro-Negro, por meio de seu presidente Rodolfo Landim, havia dito, semanas atrás, que previa problemas com a Seleção em razão da vasta agenda do clube para a temporada. Ele chegou a afirmar ao Terra que o Flamengo não aceitaria ser prejudicado por excesso de convocações da Seleção.

Em outro momento da entrevista, quando falou sobre hipotética desavença sua com o técnico da seleção olímpica, André Jardine, por causa da presença do volante Bruno Guimarães na equipe principal – o atleta tem idade para integrar o time sub-23 nos Jogos de Tóquio -, Tite respondeu com bom humor, embora sem deixar de dar seu recado.

“Não teve briga. Mas agora é comigo, começou o Mundial.”

Depois de 45 minutos no auditório da CBF, no Rio, Tite deu lugar a André Jardine, que convocou o time sub-23 para amistosos.

Veja também:

Os artilheiros brasileiros no 'El Clásico':

 

Fonte: Silvio Alves Barsetti
Publicidade
Publicidade