0
Logo do Seleção Brasileira
Foto: terra

Seleção Brasileira

Relembre a derrota do Brasil por 7 a 1 para a Alemanha, que completa seis anos

8 jul 2020
07h07
atualizado às 07h07
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O dia 8 de julho de 2014 ficará negativamente marcado para sempre na memória do torcedor brasileiro. Em partida válida pelas semifinais da Copa do Mundo, a Seleção Brasileira foi massacrada pela Alemanha ao ser eliminada da competição com uma sonora derrota por 7 a 1. O histórico e humilhante confronto completou seis anos nesta quarta-feira e será relembrado pela Gazeta Esportiva.

O "antes" do desastre

Para a Copa do Mundo sediada em solo tupiniquim, o Brasil vinha embalado e com moral. Um ano antes, a Seleção Brasileira havia conquistado a Copa das Confederações no Maracanã, com direito a vitórias sobre Itália e Uruguai durante a competição e um triunfo por 3 a 0 sobre a Espanha, então campeã mundial, na final do torneio.

Para deixar o torcedor brasileiro ainda mais empolgado, o comandante do Brasil era Luiz Felipe Scolari, o Felipão, técnico responsável pela equipe pentacampeã na Copa do Mundo disputada no Japão e na Coréia do Sul, em 2002.

No primeiro jogo da Copa de 2014, o Brasil saiu atrás no placar com um gol contra de Marcelo, mas conseguiu a virada e derrotou a Croácia por 3 a 1 na Arena Corinthians. No duelo seguinte, o goleiro Ochoa fez uma grande atuação, executando pelo menos três grandes defesas, e impediu que Seleção Canarinho saísse do 0 a 0 com o México no Castelão. Na última partida da fase de grupos, Neymar comandou a vitória por 4 a 1 diante de Camarões no Mané Garrincha, garantindo vaga para próxima fase.

Nas oitavas de final, o maior susto para Felipão até então. Depois do 1 a 1 suado no tempo normal, o Brasil foi para a prorrogação com o Chile e só não foi eliminado porque o chute do atacante Mauricio Pinilla, já nos minutos finais do embate, parou no travessão. Nos pênaltis, a Seleção Brasileira venceu por 3 a 2 e saiu do Mineirão classificada.

Nas quartas de final, o Brasil fez sua melhor partida no torneio e derrotou a Colômbia por 2 a 1, com direito a um lindo gol de falta do zagueiro David Luiz. Apesar da vitória, o torcedor deixou o Castelão preocupado com a lesão de Neymar, que fraturou a terceira vértebra lombar após uma entrada violenta de Zuñiga, ficando fora do restante da Copa do Mundo.

O 7 a 1

Para a semifinal contra a Alemanha, Felipão colocou Bernard para o lugar de Neymar e partiu com uma tática ofensiva. Nos minutos iniciais do confronto, o Brasil parecia encaixado, mas a situação mudou por completo. Aos dez minutos de jogo, Muller aproveitou escanteio cobrado por Toni Kroos e, livre dentro da área, chutou de primeira com o pé direito para abrir o placar.

O segundo gol alemão foi de Klose, aos 22 minutos. Ao marcar, o atacante não só deixou a Seleção em um total pane como também ultrapassou Ronaldo como o maior artilheiro da história da Copa do Mundo, com 16 gols. Dali em diante, foi uma chuva de gols para cima do goleiro Júlio César.

Kroos, duas vezes, e Khedira ampliaram para a Alemanha ainda no primeiro tempo. O Brasil sofreu quatro gols em um intervalo de seis minutos e foi para o intervalo perdendo por 5 a 0. Na segunda etapa, Schurrle marcou os últimos dois gols da equipe que viria a ser tetracampeã mundial, para a tristeza daqueles presentes no Mineirão. O gol de honra brasileiro foi de Oscar, aos 44 minutos.

Assim que o árbitro Marco Rodríguez apitou pela última vez, os jogadores da Seleção desabaram em lágrimas. David Luiz, que se tornou um dos "vilões" do vexame, precisou ser acalmado pelo capitão Thiago Silva, que estava suspenso e não participou da goleada. O Brasil ainda disputou o terceiro lugar com a Holanda, mas sofreu outra derrota vergonhosa, dessa vez por 3 a 0.

O 7 a 1 se tornou a maior goleada e o principal vexame da história da Seleção Brasileira, posto que antes pertencia ao episódio do "Maracanazo". Mesmo depois de seis anos, a eliminação para a Alemanha segue na mente dos torcedores brasileiros e é recordada eventualmente.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 1 X 7 ALEMANHA

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data: 8 de julho de 2014, terça-feira

Horário: 17h (de Brasília)

Árbitro: Marco Rodríguez (MEX)

Assistentes: Marvin Torrentera (MEX) e Marcos Quintero (MEX)

Cartão amarelo: Dante (Brasil)

Gols:

BRASIL: Oscar, aos 44 minutos do segundo tempo

ALEMANHA: Muller, aos dez, Klose, aos 22, Kroos, aos 23 e aos 25, e Khedira, aos 28 minutos do primeiro tempo; Schurrle, aos 23 e aos 33 minutos do segundo tempo

BRASIL: Júlio César; Maicon, David Luiz, Dante e Marcelo; Luiz Gustavo e Fernandinho (Paulinho); Bernard, Oscar e Hulk (Ramires); Fred (Willian)

Técnico: Luiz Felipe Scolari

ALEMANHA: Neuer; Lahm, Boateng, Hummels (Mertesacker) e Howedes; Schweinsteiger e Khedira (Draxler); Muller, Kroos e Ozil; Klose (Schurrle)

Técnico: Joachim Low

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade