PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Brasileira

Favoritar Time

Pioneiras do futebol feminino comemoram reconhecimento: "Marcamos uma época"

13 dez 2021 12h00
| atualizado às 12h03
ver comentários
Publicidade

Os dias 11 e 12 de dezembro marcaram a comemoração dos 30 anos da disputa da Primeira Copa do Mundo feminina. A celebração realizada pela CBF ficou marcada para as Pioneiras principalmente pelo reconhecimento na modalidade e estrutura do evento.

"Colocar tudo que está acontecendo aqui por conta desses 30 anos, é uma linha do tempo extensa. As emoções são grandes. Até porque não sabíamos exatamente o que nos esperava aqui na Granja. Tudo que está sendo feito, está sendo com amor e carinho e estamos aceitando. Porque, sim, nós fomos as pioneiras", destacou a goleira Meg ao site da CBF.

As ex-jogadoras concentraram as energias para matarem a saudade de estar em ação com a Amarelinha novamente. Com uniformes personalizados, as craques do Brasil participaram de um ensaio fotográfico e depois foram divididas em duas equipes para protagonizarem um jogo festivo repleto de gols e irreverência.

"Eu me emocionei tanto, é tão valoroso isso tudo. É muita gratidão, a gente marcou uma época. Nunca acreditei que em algum momento a gente teria esse reconhecimento. Sempre demos nosso máximo, temos amor pela bandeira do Brasil, em representar a Confederação Brasileira do Futebol. Hoje, através dessa homenagem, a gente diz que a ficha nem caiu ainda", resumiu Rosa, após a disputa da partida.

Jogo entre as Pioneiras no Evento de 30 anos da Seleção Brasileira feminina na Granja Comary
Jogo entre as Pioneiras no Evento de 30 anos da Seleção Brasileira feminina na Granja Comary
Foto: Gazeta Esportiva

Para exaltar o legado e celebrar os 30 anos da disputa da Primeira Copa feminina, elas ainda ganharam medalhas estilizadas em alusão à data.

"A gente não tem palavras para agradecer. A gente se emociona mais a cada dia que passa pelo trabalho que a CBF, com a Aline e Duda, está fazendo. O reconhecimento chegou, era o que a gente esperava, que isso viesse um dia. É muita emoção, porque a gente lembra da Granja antes da reforma, de tudo que a gente passou aqui, vem tudo na memória. A gente se emociona, chora, brinca. Não tem palavra pra descrever isso, só gratidão", concluiu a goleira Miriam.

Medalhas que a Pioneiras receberam nos 30 anos da Seleção Brasileira feminina
Medalhas que a Pioneiras receberam nos 30 anos da Seleção Brasileira feminina
Foto: Gazeta Esportiva
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade