PUBLICIDADE

Flamengo atropela Mogi em estreia nos playoffs do NBB

Cestinha da equipe com 19 pontos, Yago Mateus liderou a vitória rubro-negra; Paulistano bate Bauru no segundo confronto do dia

28 abr 2021 23h14
| atualizado em 29/4/2021 às 08h53
ver comentários
Publicidade

Os dois primeiros jogos da fase de quartas de final dos playoffs do NBB 2020/21 iniciaram-se nesta quarta-feira (28). O dia contou com duas grandes partidas realizadas no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. Inicialmente, o dominante Flamengo venceu o Mogi por 30 pontos de vantagem. No segundo confronto, Paulistano garantiu um triunfo importante diante do Bauru em uma reação excepcional.

Yago Mateus - Flamengo x Mogi
Yago Mateus - Flamengo x Mogi
Foto: Mariana Sá / LNB / Jumper Brasil

(0-1) Mogi 79 x 109 Flamengo (1-0)

Ainda sem poder contar com a dupla Franco Balbi e Chuzito González, mas com Olivinha recuperado, o atual campeão da BCLA Flamengo estreou nos playoffs do Novo Basquete Brasil (NBB) 2020/21 com um triunfo importante sobre o Mogi Basquete por 109 a 79 e agora está a uma vitória de carimbar a classificação às semifinais da competição. Os comandados de Guerrinha, que bateram a Unifacisa nas oitavas de final, não foram páreos para a qualidade do rubro-negro carioca, sobretudo ofensivamente. Os mogianos até tiveram momentos positivos ao longo dos quarenta minutos, porém a passividade defensiva, em sua maioria, foi fator crucial para o resultado expressivo do confronto, além, claro, de decisões extremamente controversas no ataque.

A equipe comandada por Gustavo de Conti deu um show em formato de atuação coletiva na tarde desta quarta-feira (28). Em quatro períodos de alta intensidade, o Flamengo fez jus ao favoritismo e não deu esperanças ao Mogi. Principal destaque individual do duelo, o armador Yago Mateus, que vive ótima fase, finalizou o triunfo flamenguista com um duplo-duplo: 19 pontos e 11 rebotes. O "monstrinho" também liderou em eficiência (31) e plus/minus (+35), isso em somente 22 minutos. Devido ao forte conjunto, o rubro-negro teve outros três destaques: Marquinhos e Hettsheimeir combinaram para 35 pontos. Já Léo Demétrio contribuiu com 10 pontos, mas teve participação tática fundamental, assim como grande parte do plantel. Em suma, os cariocas consolidaram ótimos números na abertura da série. No aproveitamento, foram 54% nas bolas duplas e 47% nas bolas triplas. Defensivamente, os 12 roubos de bola chamam a atenção. Por fim, o time do Rio de Janeiro coletou 38 rebotes e distribuiu 22 assistências, estatísticas inferiores, mesmo em menor escala, em comparação ao adversário.

Mogi, por sua vez, mal conseguiu fazer frente ao Flamengo. Inicialmente, os paulistas sofreram com uma tremenda infelicidade ao perder Dominique Coleman por uma lesão no primeiro minuto do duelo. Sem um de seus principais pontuadores, o cenário ficou ainda mais complicado. Ofensivamente, o time de Jorge Guerra não conseguiu impor seu ritmo. Grande nome mogiano, o armador Fúlvio teve papel importante na distribuição de jogo com 10 assistências, porém foi bem explorado pela defesa flamenguista, que manteve o célebre jogador zerado até o minuto final. Wesley (19 pontos), Douglas Santos (16 pontos) e Gruber (15 pontos) anotaram pontos importantes, principalmente na área pintada. O trio, contudo, esteve longe de evitar a vantagem adversário. Já defensivamente, um desempenho mais do que pífio. Além dos 109 pontos permitidos, Mogi cometeu 24 faltas e roubou apenas três bolas, números que escancaram uma postura defensiva amplamente falha e maior responsável pela vantagem flamenguista de 30 pontos, afinal o aproveitamento (38% no perímetro e 50% nas bolas de dois pontos) não foi ruim.

(0-1) Bauru 66 x 78 Paulistano (1-0)

Bauru começou o confronto em uma intensidade absurda nos dois lados da quadra. Logo nos primeiros três minutos, a agressiva defesa bauruense limitou com êxito o ataque adversário, forçando erros importantes e anulando o ataque do Paulistano. Ofensivamente a postura não era diferente e os comandados de Léo Figueiró abriram uma corrida de 11 a 0. Dali em diante, o Paulistano reagiu e virou o jogo a seu favor, sobretudo no segundo quarto, indo para o intervalo com cinco pontos de vantagem no marcador. Na volta para o segundo tempo, a equipe de Régis Marrelli cresceu e tomou de vez a frente do placar, ampliando a vantagem sobre o Dragão. Diante de uma drástica queda de rendimento de Bauru, o CAP dominou os vinte minutos finais e sagrou-se vitorioso no primeiro embate da série, triunfando por 78 a 66.

Reforço do Paulistano na atual temporada, o ala-pivô Erik Thomas foi essencial na vitória da equipe nesta quarta-feira (28). Ao todo, o jogador de 26 anos contribuiu com 23 pontos e quatro rebotes. Importante no perímetro, Deryk (16 pontos), outro grande nome da equipe de Régis Marrelli, também destacou-se. No geral, o ótimo trabalho defensivo do time da capital paulista garantiu o resultado positivo, pois limitar o bom ataque bauruense a somente 66 pontos não é uma tarefa fácil. A produção ofensiva foi digna de um time que compensou e muito defensivamente. O aproveitamento de 43% nas bolas de três pontos e 50% nas bolas de dois pontos é mais do que acima da média. O número de erros, 8, foi baixo, em especial comparado ao adversário (15).

Bauru viveu bons momentos durante o confronto, mas pagou o preço pela falta de constância. Irregular, o time de Léo Figueiró simplesmente parou de produzir após um ótimo início de partida e foi dominado no segundo e terceiro período. Os bauruenses chegaram a esboçar uma reação no quarto final, porém o gás já havia esgotado. Coletivamente, mais uma atuação que deixou muito a desejar. Com exceção do ala Gui Deodato, que carregou o ataque com 24 pontos, nenhum outro jogador do Bauru obteve destaque. Alex Garcia, por exemplo, foi o segundo cestinha da equipe, anotando apenas 11 pontos. Devido a inúmeras oportunidades desperdiçadas, o aproveitamento do time interiorano não foi dos melhores: 33% no perímetro e 47% nas bolas de dois pontos.

Jogos da semana

29/04 (quinta-feira): Corinthians x São Paulo (17h - ESPN) e Franca x Minas (20h - DAZN)

30/04 (sexta-feira): Paulistano x Bauru  (17h - DAZN) e Flamengo x Mogi (20h - DAZN)

01/05 (sábado): São Paulo x Corinthians (16h - TV Cultura e Facebook do NBB) e Minas x Franca (20h - DAZN)

Jumper Brasil
Publicidade
Publicidade